Conselho de Café da Amog tem novos representantes da região

Imprimir
Cafeicultores se reuniram na última terça-feira (16) na sede da Associação dos Municípios Micro Região Baixa Mogiana (AMOG), em Guaxupé (MG), na busca de solução para vários problemas que se arrastam na cafeicultura nacional. “ Estamos ampliando a atuação no setor cafeeiro, e para isso incluímos municípios que tem importante produção nas montanhas de Minas.Temos municípios totalmente dependentes da agricultura, vários deles possuem como carro chefe a cultura do café e se encontram com grande dificuldade devido aos baixos preços”, afirma Fernando Barbosa, presidente do Conselho do Café da AMOG.

“De forma simples podemos pensar no Cafeicultor como sendo o profissional cujos os anos diluíram sua vida no cenário de sua produção. Diluir não no sentido de se perder, ou diminuir a si mesmo, mas de se confundir com sua própria realização”, explica Gustavo Poli de Guaxupé, que passa a fazer parte do conselho da cafeicultura da Amog.

Para Adalber Braga, de Campestre, a renovação das tecnologias aplicadas na cafeicultura de montanha tem ajudado a reduzir os custos principalmente para em sua maior que esta na agricultura familiar.

“Estamos ampliando a participação dos municípios no conselho do café da AMOG, a ideia é termos mais representatividade em nossas reivindicações, melhorar a área de atuação, fica mais fácil quando temos mais cidades participando e colaborando em casos de eventos e ações coletivas”, aponta Barbosa.

De acordo com o presidente do Conselho, a chegada de representantes das 12 cidades dará maior credibilidade e legitimidade junto aos órgãos governamentais.Estes são os novos participantes da Frente Produtiva do café de Minas na Amog:

1. Delber, Adilson, Campestre.

2. André e Gustavo, Guaxupé.

3. Francisco e Ronaldinho, Ibiraci.

4. Daniel e Eduardo, de São Sebastião do Paraíso.

5. Claudinei, de Jacuí.

6. Elvira, Alfenas.

7. Divino e Paulinho, de Santo Tomás de Aquino.

8. Luciano, Carmo do rio claro.

9. Rodrigo, Concafé

10. Lúcio, Cabo Verde.

11. Mariza, de Áreado.

12. Mauro de Poços de Caldas.

Fonte: Valéria Vilela via Portal da Cidade Guaxupé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *