Concurso Coocafé Qualidade Regional premia melhores produtores de café da região

Imprimir

O encerramento do Concurso Coocafé Qualidade Regional no último sábado, dia 24, foi marcado por grandes surpresas. Para a organização, uma delas foi o fato de que 12 dos 20 finalistas não participaram do evento em 2011; prova de que o Concurso tem crescido e despertado cada vez mais a atenção dos cooperados.

O evento contou com a presença de aproximadamente 400 pessoas, entre cooperados e familiares, funcionários, parceiros e convidados, que puderam assistir, durante a abertura, à apresentação do Coral "Vozes do Futuro", formado por alunos da Escola Estadual Arnaldo Leite Rebeiro, que fazem parte do Projeto Peas Juventude, apoiado pela Coocafé e pelo Sicoob Credicaf.

Em seguida, os diretores da Coocafé, Fernando Romeiro de Cerqueira – Presidente -, João Batista Bartoli de Noronha – Administrativo Financeiro – e Pedro Antônio Silva Araújo – Produção e Comercialização – deixaram suas mensagens aos convidados. Também estiveram presentes os Conselhos de Administração e Fiscal da cooperativa.

A Organização das Cooperativas Brasileiras no Espírito Santo (OCB/ES) também marcou presença, representada por seu Presidente, Esthério Sebastião Colnago, que, mesmo envolvido no Encontro Estadual de Mulheres Cooperativas – evento realizado em Aracruz/ES -, fez questão de prestigiar o Concurso. Em sua fala, o presidente, fazendo um gancho com o evento da OCB/ES, ressaltou a importância da mulher no cooperativismo e o quanto estas têm se envolvido cada vez mais no sistema, como foi possível notar, inclusive, no concurso, em que 4 dos 20 finalistas eram mulheres.

Os presentes também puderam ouvir as comissões envolvidas em todo os processos do evento. O superintendente Comercial de Insumos, Waldir Francese Filho, compartilhou suas percepções sobre as propriedades dos cooperados finalistas. O Q Grader Silas Carlos falou sobre as eliminatórias do Concurso e o Gerente de Captação de Café, Adriano Costa de Paula, ressaltou o empenho de cada cooperado para a realização do Concurso.

O superintendente Administrativo Financeiro, Luciano Nunes Fonseca, conduziu a cerimônia, e teve o auxílio dos Gerentes de captação de Café e Comercial, Adriano Costa e Luiz Andrade, durante o anúncio dos vencedores.

Para o vencedor da Categoria Café Natural, Nilson Paulino Lucas – do Córrego dos Oliveiros/Novo Horizonte, de Mutum/MG -, a alegria já era grande de estar entre os 10 e a vitória foi uma bela surpresa. Ao ser indagado sobre esperar a vitória, veio a resposta, em tom de brincadeira: "eu não esperava, mas a gente sempre participa acreditando que pode ganhar".

E não só ganhou uma moto 0km, como também recebeu, da Altagro, uma proposta de venda de uma saca de café do lote inscrito no concurso pelo valor de R$ 2.500.

A proposta também foi realizada à produtora Andréa Vivacqua – do Córrego Marapé, Brejetuba/ES -, campeã da edição na Categoria Café Cereja Descascado. Trabalho e determinação foram os segredos da vitória, revelou Andréa. "A qualidade do café foi fruto de um trabalho intenso durante o ano todo e, por isso, acreditavamos, sim, na possibilidade da vitória".

Os demais vencedores do Concurso também receberam propostas acima do valor previsto no regulamento. As parceiras Nucoffee, que é uma plataforma Syngenta, e Mckinlay arremataram os lotes e sacas, respectivamente, dos 5 primeiros colocados, de cada categoria, sendo Cereja Descascado pela Nucoffee e Café Natural pela Mckinlay (ver premiação abaixo).

O 6º Concurso Coocafé Qualidade Regional contou com o apoio dos parceiros: Altagro, Syngenta, Heringer, Sicoob Credicaf, Stoller, NeoPlastic, Husqvarna, CCM do Brasil, Gehaka e Shindaiwa.

Confira abaixo a classificação dos finalistas, o prêmio que cada um recebeu e o valor de venda dos cafés:

Categoria Café Natural
1º – Nilson Paulino Lucas – Moto Zero KM / 1 saca a R$ 2.500,00 (Altagro) / 1 saca a R$ 499,00 (Mckinlay) / 8 sacas a R$ 387,00 (Coocafé)

2º – Elizeu Ferreira Siqueira – 60 Sacos de Adubo / 1 saca a R$ 499,00 (Mckinlay) / 9 sacas a R$ 387,00 (Coocafé)

3º – Antônio Assumpção Pereira – Pulverizador Nakashi e 15 sacos de adubo / 1 saca a R$ 499,00 (Mckinlay ) / 4 sacas a R$ 387,00 (Coocafé)

4º – Adão Manoel do Nascimento – Motosserra / 1 saca a R$ 499,00 (Mckinlay) / 9 sacas a R$ 387,00 (Coocafé)

5º – Elenilton José Filho – Roçadeira / 1 saca a R$ 499,00 (Mckinlay) / 9 sacas a R$ 387,00 (Coocafé)

6º – Alcides Fonseca de Barros – R$ 500,00 / 5 sacas a R$ 366,00 (Coocafé)

7º – Edmilson Custódio da Costa – R$ 500,00 / 10 sacas a R$ 366,00 (Coocafé)

8º – Carlos Roberto da Silva – R$ 500,00 / 5 sacas a R$ 366,00 (Coocafé)

9º – Joseli Correia de Andrade – R$ 500,00 / 8 sacas a R$ 366,00 (Coocafé)

10º – Anderson Ferreira Silva – R$ 500,00 / 10 sacas a R$ 366,00 (Coocafé)

Categoria Café Cereja Descascado
1º – Andréa Vivacqua – Moto Zero KM / 1 saca a R$ 2.500,00 (Altagro) / 6 sacas a R$ 499,00 (Nucoffee)

2º – Juvenil Vimercate – 60 Sacos de Adubo / 6 sacas a R$ 499,00 (Nucoffee)

3º – Alenilson Saloto de Souza – Pulverizador Nakashi e 15 sacos de adubo / 10 sacas a R$ 499,00 (Nucoffee)

4º – Rosa Maria da Silva – Motosserra / 10 sacas a R$ 499,00 (Nucoffee)

5º – Heriberto Moreira Menegueti – Roçadeira / 5 sacas a R$ 499,00 (Nucoffee)

6º – Geraldo Antônio da Paixão – R$ 500,00 / 10 sacas a R$ 378,00 (Coocafé)

7º – Josemar Coutinho – R$ 500,00 / 8 sacas a R$ 378,00 (Coocafé)

8º – Jaqueline Almeida Andrade Rodrigues – R$ 500,00 / 5 sacas a R$ 378,00 (Coocafé)

9º – Ilda Herbst Zulcon – R$ 500,00 / 5 sacas a R$ 378,00 (Coocafé)

10º – Evaldo Afonso Rodrigues – R$ 500,00 / 7 sacas a R$ 378,00 (Coocafé)

Sobre o Concurso

O Concurso Coocafé Qualidade Regional nasceu em 2007, não só com o objetivo de premiar os cooperados produtores dos melhores cafés da região, mas também de evidenciar o potencial cafeeiro dos mesmos. Se, há 30 anos, 99% do café dos cooperados da Coocafé era do tipo rio zona, de baixa qualidade, hoje, mais de 80% do café que entra na cooperativa é padrão bebida, ou seja, de qualidade. Tal transformação só foi possível devido ao trabalho árduo de protdutores que acreditaram na possibilidade de produzir com qualidade e sustentabilidade. E são esses produtores que o concurso busca reconhecer e valorizar. O evento, que tem se tornado tradição, agora caminha para sua 7ª edição.

Fonte: Comunicação Coocafé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *