Colômbia amplia área de café, eleva produtividade e exportações crescem

Imprimir

A área atual de produção é de 974 mil hectares, 11% mais do que em 2008. Como boa parte das áreas de café foi renovada, a produtividade aumentou e os colombianos elevam a produção e voltam com mais força ao mercado externo. A produção de café dos cinco primeiros meses do país soma 4,6 milhões de sacas, 14% mais do que de janeiro a maio de 2013, segundo dados da confederação dos produtores de café do país.

Com a recuperação da produção interna, a colheita dos colombianos já soma 11,5 milhões de sacas nos últimos 12 meses, 30% mais do que em igual período anterior. A estimativa para este ano é de uma safra próxima de 11 milhões de sacas, um volume ainda inferior aos 12 milhões que o país produzia antes da renovação dos cafezais. A queda de produção dos últimos anos ocorreu devido a essa renovação dos cafezais, incentivada pelo governo devido a plantas muito suscetíveis a pragas e de baixa produtividade.

O avanço da produção começa a recolocar os colombianos no cenário exportador. As vendas externas dos quatro primeiros meses somaram 3,7 milhões de sacas, 32% mais do que os produtores haviam conseguido de janeiro a abril do ano passado. Pela primeira vez, desde 2007, a exportação supera 1 milhão de sacas nos meses de novembro e de dezembro. No acumulado dos 12 meses, os colombianos já exportaram 10,6 milhões de sacas, 36% mais do que em igual período anterior, segundo dados da confederação de produtores de café do país.

Cecafé estima vendas de 33 milhões de saca no ano As exportações brasileiras de café somaram 14,5 milhões de sacas de janeiro a maio, 14% mais do que em igual período anterior. No mês passado, as vendas externas atingiram 2,9 milhões de sacas, 13% mais do que em igual período do ano passado. Diante desses números, Guilherme Braga, diretor-geral do Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil), aponta exportações de 33 milhões de sacas neste ano. Além de volume maior, o produto brasileiro também passou a valer mais no mercado externo. Com isso, as receitas de maio subiram para US$ 540 milhões, 19% mais do que im igual mês de 2013. O aumento das receitas do mês passado permitiu uma evolução do total dos últimos 12 meses para US$ 5,2 bilhões.

Fonte: Folha de S. Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *