CNC e Conab divergem sobre a previsão da safra 2010

Imprimir

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) divulgou no início do ano sua estimativa da safra 2010 de café. O valor ficaria entre 45,889 milhões e 48,658 milhões de sacas de 60kg. Seria então a maior safra já colhida no Brasil. Até então a safra recorde era a de 2002/2003, sendo 48,48 milhões. Para o cálculo, a Conab se baseou na tendência natural da safra deste ano ser maior que a de 2009, pela bienalidade do café (em uma ano a colheita é grande, no outro ano ela tende a ficar reduzida). Além das chuvas freqüentes durante a primavera, o que contribui para uma boa floração.

Por outro lado, o CNC (Conselho Nacional do Café) contesta a estimativa e pede cautela antes de se fazer um anúncio como esse. O presidente do CNC, Gilson Ximenes, explicou que precisam ser considerados também a descapitalização dos produtores para investir na lavoura e a incidência de algumas doenças e pragas. Alega também que as chuvas podem não ter sido tão positivas já que foram desuniformes e em grande quantidade contribuindo até mesmo para o aumento da broca. “O Brasil deve produzir em 2010, algo próximo do volume mínimo estimado pela Conab, na casa das 45 milhões de sacas, ou praticamente a mesma quantidade de 2008, portanto, não será um recorde de safra”. Explica Ximenes.

Asscom CCCMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *