CMN aprova programa de financiamento com recursos do Funcafé

Imprimir

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta terça-feira, em reunião extraordinária, as normas de financiamento com recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) que entrarão em vigor em 1º de julho, quando começa oficialmente a safra de café 2013/14, que começou a ser colhida no mês passado.

O CMN aprovou que serão destinados ao custeio da cafeicultura até R$ 650 milhões; para operações de estocagem, R$ 1,140 bilhão; para financiar a aquisição de café por exportadores e torrefações até R$ 500 milhões; para financiar hedge em bolsa por meio de operações de opções e futuros até R$ 50 milhões; para financiar capital de giro das indústrias de solúvel até 150 milhões e das torrefações até R$ 200 milhões.

As cooperativas terão R$ 450 milhões para capital de giro. O governo também vai destinar R$ 20 milhões para recuperação dos cafezais. (Fonte: Agência Estado)

Confira nota com informações enviada pelo CNC de como ficou o repasse: 

a) operações de Custeio (MCR 9-2): até R$ 650.000.000,00 (seiscentos e cinquenta milhões de reais);

b) operações de Estocagem (MCR 9-3): até R$ 1.140.000.000,00 (um bilhão e cento e quarenta milhões de reais);

c) Financiamento para Aquisição de Café – FAC (MCR 9-4): até R$ 500.000.000,00 (quinhentos milhões de reais);

d) Financiamento de Contratos de Opções e de Operações em Mercados Futuros (MCR 9-5): até R$ 50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais);

e) Financiamento de Capital de Giro para Indústria de Café Solúvel e de Torrefação de Café (MCR 9-6):
– indústrias de solúvel: até R$ 150.000.000,00 (cento e cinquenta milhões de reais);
– indústrias de torrefação: até R$ 200.000.000,00 (duzentos milhões de reais);
– cooperativas de produção: até R$ 450.000.000,00 (quatrocentos e cinquenta milhões de reais);

f) Financiamento para Recuperação de Cafezais Danificados (MCR 9-7): até R$ 20.000.000,00 (vinte milhões de reais).

A íntegra do voto (voto agrícola nº 5, disponibilizado na página 4 do documento) pode ser acessada através deste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *