Cerrado mineiro começa a colheita do café especial

Imprimir

Começou a colheita do café na região do Cerrado mineiro. E uma fazenda de Carmo do Paranaíba produz um tipo de café especial, também conhecido como café gourmet.

Na fazenda São Luiz, a colheita dos 310 hectares de café arábica, da variedade catuai vermelho e amarelo, começou há duas semanas. Nessa primeira etapa, o trabalho é manual. E das 12 mil sacas que o agricultor Lúcio Veloso espera colher, a metade é de café especial.

O agrônomo Wander Silva, explica que o clima da região também é um diferencial para a produção desse tipo de café.

E como o café é colhido bem maduro, produz um tipo de mel. Para evitar a fermentação, em no máximo quatro horas após ser colhido, o café especial é levado para o processamento. Onde é lavado e os grãos separados da casca. Depois segue para a secagem nos terreirões asfaltados.

Antes de seguir para a comercialização, a etapa da secagem no terreirão é muito importante para garantir a qualidade do café especial.

Na cooperativa é feita a classificação, que garante que o café é especial. Ele deve estar livre de defeitos capitais, como preto, verde, ardido, ter uma seca homogênea e teor de umidade em torno de 11%.

E os compradores, que chegam a pagar R$600 a saca, estão na maioria fora do Brasil.

A região do Cerrado mineiro chega a produzir cinco milhões de sacas de café em uma área de 170 mil hectares. Sendo que 70% dessa produção é de café especial.

Fonte: MGTV TV Integração

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *