Cafeteria em Campinas aposta em importados

Imprimir

Proporcionar novas experiências ao paladar dos clientes é o objetivo da Malabarista Cafés Especiais, que atua no Shopping Galleria, em Campinas, há um ano. A cafeteria oferece grãos especiais da África e da América Central, além do interior de Minas Gerais.

De acordo com uma das proprietárias da cafeteria, Helena Paulino, apesar de o café ser a bebida mais consumida no Brasil depois da água, ele possui muitas variações em relação ao grão, a origem e o modo de preparo, o que influencia no sabor.

"A gente quer oferecer essas opções diferentes, seja no café coado e servido na hora ou nos grãos, que também são vendidos no quiosque", explicou Helena.

Segundo a sócia de Helena, Marília Luz, cada vez mais os clientes têm optado por conhecer sabores diferentes. "Alguns já nos procuram para provar o que temos de novidade, já têm preferência por algo de mais qualidade", explicou Marília.

Helena explicou que os cafés coados revelam mais o sabor e, com eles, é possível perceber melhor as características dos grãos.

Além dos cafés de Caconde e Matas de Minas, a cafeteria trabalha com produtos africanos, como da Etiópia, disseram as proprietárias em visita ao parque gráfico do TODODIA, em Americana. "Sempre que viajamos para alguma convenção, trazemos alguns produtos diferentes para oferecer", disse Helena.

Em um ano de atividade, as sócias perceberam que a saída dos cafés com preparo especial chega a cerca de 30%. "O expresso é o mais pedido, mas nós achávamos que ele assumiria uma porcentagem ainda maior. Isso mostra que o público tem interesse nesses produtos especiais", afirmou Marília.

PRODUTOS ESPECIAIS
A Malabarista Cafés Especiais surgiu depois que Helena e Marília, que são primas, notaram que Campinas não tinha uma oferta de produtos especiais.

"Eu trabalhava com produção de grãos de café e a Marília com intercâmbios. Nós começamos a ajudar donos de cafeterias internacionais que vinham para o Brasil a fim de conhecer as fazendas onde estão as plantações dos grãos que eles importavam. Com isso, pegamos gosto pela coisa e tivemos a ideia de abrir a cafeteria", contou Helena.

Fonte: Todo Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *