Cafeicultura familiar é destaque no VIII Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil

Imprimir

No próximo dia 25 de novembro, Salvador – BA, tem início o maior evento da pesquisa cafeeira: o VIII Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, realizado a cada dois anos pelo Consórcio Pesquisa Café, cujo programa de pesquisa é coordenado pela Embrapa Café. Neste ano, também será destaque no evento a cafeicultura familiar, objeto de discussão da mesa-redonda “Estado da Arte da Cafeicultura Familiar no Brasil”, que será coordenada e apresentada pelo reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB, Paulo Roberto Pinto Santos.

Participarão, ainda, dessa mesa-redonda, como apresentadores e debatedores, o diretor do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural – Dater, do Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA, Argileu Martins da Silva, o diretor-geral da Associação Hanns R. Neumann Stiftung do Brasil, Elio Cruz Hanns, e o professor do Instituto Federal do Sul de Minas – IFSULDEMINAS, Cláudio Baquião.

Segundo o Censo Agropecuário 2006, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, o Brasil possui mais de 285 mil estabelecimentos rurais de café e a grande maioria dessas propriedades é formada por famílias de pequenos produtores. O Consórcio Pesquisa Café, ao longo de seus 16 anos de existência, vem desenvolvendo tecnologias e equipamentos compatíveis com a capacidade de produção e investimento dos pequenos cafeicultores e cafeicultores familiares. Como exemplo dessas tecnologias tem o Sistema para Limpeza de Águas Residuárias (Slar), o “Manejo de plantas daninhas usando leguminosas herbáceas consorciadas com café”, o projeto de pesquisa desenvolvido continuamente pelo Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) “Café adensado” e tecnologias de pós-colheita desenvolvidas pela Universidade Federal de Viçosa – UFV e o Consórcio Pesquisa Café, como fornalha a carvão vegetal, lavadores, produção de café cereja descascado, secador intermitente rotativo, terreiro híbrido e ventiladores para uso agrícola. Mais informações no site www.poscolheita.com.br. O acesso a tais tecnologias adequadas à pequena propriedade está levando a cafeicultura familiar a um novo patamar de produção que aprimora, a cada dia, a qualidade do produto e, por extensão, permite conquistar e consolidar mercados no País e no exterior.

Mais temas relevantes no Simpósio – Esta 8ª edição terá como tema central “Pesquisa cafeeira – sustentabilidade e inclusão social” e a conferência de abertura “A atividade cafeeira como sustentabilidade e inclusão social”. Estão ainda programadas três palestras principais: “Avanços e desafios do Consórcio Pesquisa Café”, “Tendências de consumo e novas oportunidades para os cafés do Brasil” e “Tecnologias aplicadas à sustentabilidade da cafeicultura”. Em outras três mesas-redondas programadas serão discutidos temas como “Mecanização”, “Irrigação” e “Cultivares de café”.

A mesa-redonda “Mecanização” será coordenada e apresentada pelo professor da Universidade Federal de Lavras – Ufla Antonio Donizette de Oliveira, e contará ainda com a participação e debate do professor da Universidade Federal de Viçosa – UFV, Mauri Martins Teixeira, além do pesquisador do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural – Incaper José Antônio Lani, e também do pesquisador da Embrapa Rondônia Henrique Anastácio Alves. A mesa-redonda “Irrigação” será coordenada e apresentada pelo gerente de Pesquisa da Embrapa Café, Antônio Fernando Guerra, e debatida pelo professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – Uesb Hugo Andrade Costa e pelo diretor técnico-científico do Instituto Agronômico do Paraná – IAPAR, Armando Androciolli Filho.

A mesa-redonda “Cultivares de Café” terá coordenação e apresentação do professor da Ufla Antônio Nazareno Mendes e será debatida pelo pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig Antônio Alves Pereira, pelo pesquisador do Instituto Agronômico de Campinas – IAC Luiz Carlos Fazuoli e pelo pesquisador do Iapar Tumoru Sera.

A importância do evento – O Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil já faz parte da agenda brasileira de desenvolvimento científico e tecnológico desde 2000, quando foi realizada a primeira edição. O principal objetivo do Simpósio é promover ampla discussão da comunidade científica com os diversos setores da cadeia produtiva do café para garantir o aumento da competitividade, melhoria da qualidade do produto e a sustentabilidade do setor cafeeiro. As outras sete edições do Simpósio, em ordem decrescente foram realizadas: em 2011, na cidade de Araxá-MG; em 2009, em Vitória-ES; em 2007, em Águas de Lindóia-SP; em 2005, em Londrina-PR; em 2003, em Porto Seguro-BA; em 2001, em Vitória-ES; em 2000, em Poços de Caldas-MG.

Pesquisa e seus reflexos – O café sempre teve grande importância na economia agrícola brasileira, sendo o quinto produto do agronegócio exportado nos últimos anos. A produção brasileira é a maior do mundo, respondendo por mais de um terço da produção mundial. Em 2012, o Brasil foi responsável por 33% do volume exportado no mundo. O nosso País é também o segundo maior consumidor em nível mundial. Nos últimos quatro anos, o café foi responsável por aproximadamente 7,5% das exportações do agronegócio brasileiro. Em 2012, com uma colheita de 50,8 milhões de sacas, a safra brasileira bateu mais um recorde de produção e, em 2013, segundo o terceiro levantamento da Conab (Set/2013), a safra de café deverá ser de 47.544 milhões de sacas de 60 kg.

Além de ser uma cultura adaptada aos solos e climas brasileiros, sua performance recente é, em grande parte, resposta às pesquisas realizadas ao longo desse tempo de existência do Consórcio Pesquisa Café. As pesquisas permitiram o desenvolvimento de cultivares resistentes a doenças, mais produtivas e adaptadas a diferentes condições regionais, bem como a geração de um conjunto de tecnologias sobre cultivo, manejo da cultura e de pragas, aproveitamento de resíduos, entre tantas outras. Enfim, estudos e soluções que visam promover a sustentabilidade da cadeia produtiva do café.

VIII Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil – Será realizado de 25 a 28 de novembro, no Fiesta Bahia Hotel, em Salvador, BA. Esta edição conta com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa (Fundo de Defesa da Economia Cafeeira – Funcafé), Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Pesca e Aquicultura – Seagri-BA, Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola – EBDA, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB e as demais entidades consorciadas fundadoras: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig, Instituto Agronômico – IAC, Instituto Agronômico do Paraná – Iapar, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural – Incaper, Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro – Pesagro-Rio, Universidade Federal de Lavras – Ufla e Universidade Federal de Viçosa – UFV.

Inscrições e informações – http://www.simposiocafe.sapc.embrapa.br/.

Fonte: Gerência de Transferência de Tecnologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *