Cafeicultores do Vietnã seguram estoques e traders evitam vendas

Imprimir
As exportações de café do Vietnã, o maior produtor de robusta do mundo, devem continuar caindo diante dos preços em queda, que levam cafeicultores a estocar a produção.

Agricultores e intermediários do Vietnã provavelmente detinham 5% da safra, ou 85 mil toneladas em meados de setembro, de acordo com a estimativa média de oito traders consultados pela Bloomberg. Os embarques devem continuar caindo até o próximo mês, disse Le Tien Hung, presidente da Simexco Daklak, segunda maior exportadora do Vietnã.

Os cafeicultores estão segurando os estoques para evitar vender no momento em que os preços são negociados perto do menor nível em nove anos. Os contratos futuros do robusta acumulam queda de cerca de 15% este ano devido à oferta abundante. Investidores esperam uma piora, com hedge funds aumentando as apostas de baixa dos preços para nível recorde, desde que os dados começaram a ser acompanhados em outubro de 2011.

“Ousamos não vender mais neste momento, pois podemos não conseguir oferta suficiente”, disse Hung, da Simexco. “Vários traders tiveram dificuldade para cumprir seus contratos de outubro.”

Hung estima que o Vietnã exporte, no máximo, 120 mil toneladas em setembro e outubro. Esse seria o menor volume bimestral desde 2011, quando as exportações totalizaram cerca de 60 mil toneladas, segundo dados da alfândega. Enquanto isso, a própria Simexco projeta embarques de 85 mil toneladas na temporada que termina este mês, abaixo da média de 100 mil toneladas, disse Hung.

Fonte: Bloomberg via Moneytimes/CNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *