Café tenta manter ganhos recentes nas bolsas, informa CNC

Imprimir
Os contratos futuros do café encerraram a primeira semana de outubro tentando manter os ganhos anteriores, à medida que receberam suporte da queda do dólar e os agentes mantêm seus olhares sobre o clima no Brasil.

Na Bolsa de Nova York, o vencimento dez/19 do contrato “C” evoluiu 115 pontos, encerrando a sessão de ontem a US$ 1,0205 por libra-peso. Na ICE Europe, o vencimento nov/19 do café conilon fechou o pregão de quinta-feira a US$ 1.312 por tonelada, recuando US$ 9 na semana.

O dólar comercial declinou na comparação com o real, favorecendo o avanço das commodities, entre elas o café. A moeda norte-americana foi pressionada por receio de desaceleração da economia nos Estados Unidos e fechou a R$ 4,0894, com perda porcentual de 1,6 ponto.

Em relação ao clima, a Somar Meteorologia informa que o começo da próxima semana será de tempo instável e ocorrência de chuva na maior parte da Região Sudeste, principalmente entre o Sul de Minas Gerais e São Paulo.

No mercado físico, pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) informam que a queda do dólar foi parcialmente compensada pelo avanço dos preços internacionais. Contudo, a liquidez permaneceu baixa.

Os indicadores calculados pela instituição para as variedades arábica e robusta se situaram, ontem, em R$ 437,18/saca e a R$ 295,71/saca, respectivamente, com variações de -0,7% e 0,2%.

Fonte: Assessoria de Comunicação CNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *