Café de Pernambuco ganha projeto para melhorar qualidade

Imprimir

A cadeia produtiva do café em Pernambuco terá um novo projeto de apoio. O Sebrae pretende intensificar as ações para melhorar a qualidade do produto e criar um diferencial para o grão pernambucano. A ideia também é buscar o acesso a novos mercados por meio da oferta de cafés especiais. A iniciativa abrange seis municípios do agreste do estado, onde se concentra a maior produção.

Pernambuco é o segundo maior produtor de café do Nordeste, com cerca de 4,8 mil hectares cultivados, o que gera, anualmente, R$ 8,5 milhões em vendas. Ao todo, 80% da produção estadual se concentram nos municípios de Garanhuns, Taquaritinga do Norte, Jurema, Brejão, Saloá e Paranatama. Apesar dos números, a produção local corresponde a apenas 10% de todo o café consumido no estado.

Os cafeicultores atendidos vão participar, ao longo dos dois anos de execução do projeto, de ações como consultoria, capacitação para melhoria tecnológica e de gestão, concurso de qualidade do café para promover e valorizar a produção pernambucana, palestras e seminários com especialistas do setor. A entidade pretende realizar, ainda, uma pesquisa com cafeterias da região metropolitana do Recife para apresentar a produção local e identificar oportunidades de negócios entre os cafeicultores pernambucanos e os empresários.

Dentro do projeto, será realizado um estudo para implementação do selo de Indicação Geográfica para o café especial do Agreste de Pernambuco. A certificação indica aos consumidores a origem do produto.

Fonte: Globo Rural Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *