BSCA e Apex-Brasil atuam para fortalecer imagem dos cafés do Brasil

Imprimir

Com o objetivo de fortalecer a imagem dos cafés especiais brasileiros no mundo, a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) contrataram a empresa MMSchuler/PR para a realização de um trabalho de relações públicas internacionais do projeto setorial Brazilian Specialty and Sustainable Coffees, que desenvolvem em parceria.

O gestor do projeto setorial pela Agência, Cláudio Borges, entende que a promoção deve ser conduzida em todos os países com a utilização da mídia adequada para que a personalidade da marca e a imagem do Brasil sejam percebidas pelos importadores e consumidores conforme a estratégia definida no branding. “Em resumo, é relevante que a promoção seja adequada a cada país, considerando sua história e sua cultura”, explica.

Segundo o gestor de projetos da Apex-Brasil, a contratação da empresa tem o objetivo final de colocar o assunto em mãos de profissionais com dedicação integral aos tasks atribuídos pelos clientes. A diretora da MMSchuler/PR, Marcia Schuler, diz-se encantada em trabalhar para um objetivo tão nobre e ligado às coisas mais tradicionais do brasileiro, como o aprimoramento da cultura do café. "O agronegócio brasileiro é feito por excepcionais empreendedores, não importando o tamanho de seus negócios. É o Brasil que já deu certo! Podermos realizar um trabalho de Relações Públicas voltado para o mercado externo é o sonho de qualquer profissional de comunicação", revela.

O diretor associado da MMSchuler, Celso Barata, disse que os trabalhos tiveram início com a realização de visitas a várias fazendas produtoras e exportadoras para o conhecimento dos diversos tipos de técnicas de seleção, secagem e estocagem de cafés. “Também preparamos e enviamos press releases (comunicados à imprensa) para dar suporte aos trabalhos realizados nas feiras na Suécia e nos Estados Unidos”, conta. Barata completa que, agora, a empresa está preparando sugestões para atuação específica no mercado dos EUA, com base nos resultados de uma recente pesquisa que a BSCA realizou com o público norte-americano.

A diretora executiva da Associação, Vanusia Nogueira, entende que a empresa de relações públicas internacionais será fundamental no trabalho de aproximação junto aos meios de comunicação no exterior. “Optamos por esse caminho, pois o que os veículos transmitem ao público traz muito mais credibilidade e seriedade do que fazer a propaganda propriamente dita, do que comprarmos um espaço para falar sobre nós mesmos”, explica.

Por fim, o gestor de projetos da Apex-Brasil comenta que é complicado quantificar os benefícios que este trabalho poderá trazer na promoção dos cafés especiais do Brasil, observando que o foco dessa análise inicial deve ser nas aspectos qualitativos. “O volume de vendas ou a receita de exportação darão a medida final do marketing, que, além da promoção, inclui o produto em si, o seu preço e a logística. É muito difícil quantificar isoladamente o resultado da promoção, embora, em alguns casos ela seja decisiva”, finaliza.

Fonte: P1 / Ascom BSCA (Paulo A. C. Kawasaki)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *