Brasil articula candidatura para Organização Internacional do Café

Imprimir

As bases para uma bem-sucedida candidatura brasileira ao cargo de diretor-executivo da Organização Internacional do Café (OIC) já estão formadas, embora a nomeação só ocorra em setembro próximo, durante reunião do conselho da entidade, em Londres. A OIC congrega 76 países exportadores e importadores do produto.

"O processo decolou bem e agora vamos passar por um período de consolidação do pleito", afirma o diretor do Departamento do Café do Ministério da Agricultura, Robério Silva, que é o candidato brasileiro ao cargo.

Silva está em Londres, onde participa nesta semana de reunião da OIC para, entre outros assuntos, definir os candidatos ao cargo de diretor-executivo, o qual é ocupado interinamente pelo brasileiro José Sette. Silva comenta que três outros países apresentaram candidatos: México, Índia e Gabão.

De acordo com ele, as perspectivas para o Brasil são muito boas. "O País já vinha discutindo o tema há pelo menos dois anos. O assunto está muito maduro", afirma. Segundo Silva, Colômbia, Vietnã e Filipinas já declararam apoio ao Brasil. A Organização Inter-Africana do Café também deve fechar com a candidatura brasileira. "O presidente de Uganda enviou mensagem pessoal reforçando apoio", acrescenta.

O diretor destaca, ainda, o trabalho do Itamaraty nos países produtores e exportadores do grão, que tem contribuído para fortalecer o pleito brasileiro. "Agora, até setembro, será um período de consolidação da candidatura. A ideia é que não haja votação. Seja um processo natural, que evolua para uma eleição de consenso", explica.

Silva comenta, ainda, que os representantes dos países na OIC avaliaram nesta semana o quadro de apertada oferta do produto no mundo. Segundo ele, "números foram revistos, o mercado está firme, mas não se espera grande movimentação nos preços nos próximos dois anos".

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *