Artesãs de Botelhos (MG) criam produtos sobre a cultura do café

Imprimir
Moradoras da Fazenda Sertãozinho, em Botelhos (MG), participaram de capacitação do Sistema Faemg/Senar Minas há um ano e passaram a integrar projeto que resultou na criação de uma associação, que dará suporte a venda de produtos artesanais. Foram capacitadas pelo Senar 24 pessoas. Atualmente, a propriedade mantém treinamento semanal para as artesãs que buscam o padrão de qualidade esperado. As peças serão vendidas em loja na fazenda Rainha, sediada no município de São Sebastião da Grama, que pertence ao mesmo proprietário, produtor do café Orfeu.

Artesãs de Botelhos (MG) criam produtos sobre a cultura do café INTERNAAs novas artesãs passaram pela capacitação em tear e bordados e testam produtos artesanais que retratam as culturas da fazenda: o café, o azeite (em início de produção e testes de qualidade) e o Jequitibá Rosa de 1.500 anos, símbolo da propriedade. O processo burocrático para a criação da associação está em andamento, enquanto as artesãs aperfeiçoam suas técnicas com a instrutora Silvana Márcia da Silva Podestá.

Segundo Silvana, ao longo desse ano outras artesãs integraram o grupo e o processo de aperfeiçoamento, embora seja lento, já mostra resultados surpreendentes. O trabalho conta com designer que participa com as criações de desenhos. Os produtos serão comercializados em dois pontos de venda: em loja na propriedade Rainha (em fase final de construção) e no site do café Orfeu. Segundo Silvana, a expectativa das participantes é grande, tanto que o projeto atrai novas integrantes.

A Rainha

A fazenda localizada no município de São Sebastião da Grama, na divisa de Minas Gerais com São Paulo, atrai turistas e religiosos que visitam a Capela de Santa Clara, inaugurada em 2008, um dos últimos projetos do arquiteto Oscar Niemeyer. A capela está localizada na Serra da Mantiqueira a 1.350 metros de altitude.

Segundo Marcus Vinicius Barbosa Lima, responsável pela certificação dos cafés e controle de qualidade, a visitação já está integrada as atividades da Fazenda Rainha, o que levou a criação de uma loja nessa propriedade. O projeto que inclui as artesãs ainda prevê a venda dos produtos pelo site da marca, que comercializa o café, acessórios e presentes. Entre outras ações, a fazenda poderá integrar roteiro turístico da região.

A Marca

O Orfeu surgiu no mercado de Cafés Especiais em 2005, cultivando grãos de qualidade selecionada nas altas montanhas sul mineiras da Fazenda Sertãozinho, local com tradição de mais de 67 anos em lavouras de café. É o café brasileiro Categoria Especial mais premiado do mundo, carregando importantes títulos do Cup of Excellence, Coffee of the Year na Feira Internacional de Café e Late Harvest Competition na Suíça.

Fonte: Ascom Senar Minas – Regional Passos (Por Denise Bueno)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *