Açúcar e café sobem em Nova York com fraqueza do dólar

Imprimir

O dólar mais fraco impulsionou os preços futuros do açúcar bruto e do café arábica ontem na Bolsa de Nova York. Na quarta-feira, a moeda norte-americana passou a cair com força após a decisão do Banco Central dos EUA de manter seus programas de estímulo à economia e ficou próxima dos R$ 2,20 – nível que se manteve na sessão de ontem. Um dólar depreciado desestimula as exportações e, como o Brasil é o maior produtor das duas commodities, isso influencia as cotações internacionais. O açúcar para março subiu 1,5% e fechou a 17,74 centavos de dólar por libra peso. A alta foi acentuada pelo fortalecimento das moedas de Índia e Tailândia, os outros dois maiores produtores mundiais. O contrato dezembro do café arábica ganhou 0,8%, a 115,80 centavos de dólar por libra-peso.

O suco de laranja caiu mais 1,1%, ainda pressionado pela ausência de ameaças climáticas à Flórida, maior Estado produtor dos EUA. Segundo alguns analistas, a valorização da semana passada foi exagerada, já que em nenhum momento as tempestades da atual temporada de furacões do Atlântico representaram ameaça clara aos pomares do Estado.

Na Bolsa de Chicago, o trigo subiu 1,6%, sustentado por novos dados que mostraram demanda firme pelo grão dos EUA. Na semana passada, o país vendeu mais de 700 mil toneladas de trigo para outros países, um aumento de 30% sobre a semana anterior. Além disso, a expectativa de uma produção menor na Argentina pode beneficiar o trigo dos EUA

Fonte: O Estado de S. Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *