ABIC registra boletim de ocorrência em função de fake news

Imprimir
A Associação Brasileira da Indústria de Café – ABIC, registrou Boletim de Ocorrência na 4ª DIG – Delegacia de Investigações Gerais – Crimes Eletrônicos (DEIC – SP), em função da “Fake News”, que corre por meio das redes sociais, de um áudio de um suposto carregador de café afirmando que o café moído e embalado a vácuo teria adição de sangue de boi para dar peso e volume.

O delegado titular da 4ª DIG, Dr. Carlos Henrique Ruiz, vai instalar inquérito policial, visando identificar os autores dessa notícia falsa, que caracteriza crime de calúnia, podendo prejudicar todo um setor.

A ABIC reforça a necessidade dos industriais, profissionais do agronegócio e dos consumidores de não compartilhar informações que possuam origem duvidosa ou que não sejam fidedignas. Lembrando que também é crime difundir notícia sabidamente falsa.

A entidade destaca mais uma vez que o áudio em questão trata-se de FAKE NEWS e salienta que os cafés certificados pela ABIC são analisados e monitorados periodicamente com a garantia da pureza e qualidade do produto.

Sangue de Boi

A ABIC recebeu, por meio das redes sociais, um áudio de um suposto carregador de café afirmando que o café moído e embalado a vácuo teria adição de sangue de boi para dar peso e volume.

Tais informações SÃO FALSAS. A entidade reforça a necessidade dos industriais, profissionais do agronegócio e dos consumidores de não compartilhar informações que possuam origem duvidosa ou que não sejam fidedignas, tendo em vista a crescente distribuição deliberada de desinformação e boatos, as fake news (notícias falsas).

Com o advento da internet, a pulverização de informações falsas produz percepções equivocadas sobre a realidade e, em tempos de redes sociais, boatos são divulgados como se fossem fatos, sendo desmistificados posteriormente em sites de monitoramento de fake news, como no caso “Café com sangue de boi”: https://www.boatos.org/saude/cafe-moido-vacuo-feito-sangue-boi.html

Fonte: Associação Brasileira da Indústria de Café – ABIC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *