1ª ALTA CAFÉ supera expectativas e deve fechar com R$ 30 mi em negócios

Imprimir
A 1ª ALTA CAFÉ (Feira de Negócios e Tecnologia da Alta Mogiana) deve encerrar nesta quinta-feira, 5 de março, com R$ 30 milhões em negócios concretizados. O montante corresponde às vendas em andamento e já realizadas pelos 89 expositores durante o evento, que contou com a presença do secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Gustavo Junqueira, na abertura.

A primeira edição da ALTA CAFÉ é uma realização do Sindicato Rural de Franca e a AEAGRO (Associação dos Empreendedores do Agronegócio de Franca e região) e acontece desde a última terça-feira, 3 de março, no Villa Eventos. A entrada e o estacionamento são gratuitos.

Com a proposta de levar conhecimento e oportunidade de negócios para os cafeicultores, a ALTA CAFÉ apresenta inovações em máquinas e implementos agrícolas, novidades em sistemas de irrigação, motores e bombas, tecnologia para agricultura de precisão (drones, app e robôs), agroquímicos e agrobiológicos, tecnologia em energia e veículos automotores.

Segundo o presidente da feira, José Henrique Mendonça, apenas no primeiro dia a feira superou o esperado para os três dias. “Estamos muito felizes, pois no primeiro dia alcançamos o movimento que imaginávamos para toda a feira. Ultrapassou a nossa expectativa tanto em negócios como em público”. Mendonça diz ainda que muitas empresas já estão em contato para participar da próxima edição da ALTA CAFÉ que acontecerá em 2021 e será lançada em breve.

Gerente comercial da Colorado Máquinas, Leandro Jesus, diz que o resultado surpreendeu a equipe. “O primeiro dia de feira foi excelente. Além das vendas fechadas, muitos orçamentos foram feitos e as negociações estão em andamento. E não é só em maquinários, também negociamos soluções para agricultura de precisão e serviços”.

O gerente comercial do Grupo Vamos – Valtra, Rodrigo Segalla, também só tem elogios para a feira. De acordo com ele, desde o estacionamento, passando pelo credenciamento e a estrutura montada facilitaram o acesso dos expositores e visitantes. “Tudo ocorre sem complicações, de maneira simples e isso é muito bom. Em um dia de feira, tivemos um número de negócios que corresponde a 15 dias de trabalho na loja”.

1ª ALTA CAFÉ 02

Workshop

Outro destaque da ALTA CAFÉ é a realização de um workshop que tem como tema central “Tecnologia e Inovação na Produção Cafeeira”. As explanações começaram na terça-feira, 3 de março e seguem até amanhã, 5 de março, com intervalos de aproximadamente 45 minutos. Assuntos como tecnologias para cafeicultura sustentável de alta produtividade, o uso de ozônio no cultivo de café, agricultura digital, manejo monitorado e irrigação e clones de cafeeiros foram abordados no primeiro dia.

A economista Celina Ramalho foi uma das palestrantes do dia e ressaltou a importância de associar prática e teoria durante a feira. “É importante ter a ciência para bem utilizar os equipamentos. O produtor busca esse conhecimento”.

Para o palestrante Oliveiro Guerreiro Filho, a agricultura, em especial a de café, está cada vez mais pujante e moderna e é importante que aja um elo entre todos da cadeia cafeeira. “Uma feira como essa que divulga a tecnologia de máquinas e equipamentos também precisar oferecer informação, ter a parte técnica”. Nesta quinta-feira, as palestras abordarão a, a organização de países produtores do café e o perfil do profissional de agronomia.

Com entrada gratuita, a 1ª ALTA CAFÉ acontece das 8 às 17 horas, no Villa Eventos e reúne 89 expositores. O local conta ainda com restaurante, praça de alimentação, cafeterias e a presença de cinco instituições financeiras com condições especiais para produtores.

Fonte: Casa da Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *