Divinolândia é destaque no 19º Concurso Melhores Cafés de São Paulo

Imprimir
A cidade de Divinolândia é o grande destaque do concurso de qualidade de café do Estado de São Paulo, com 6 colocados entre os onze finalistas

A comissão organizadora do 19º Concurso Estadual de Qualidade do Café de São Paulo – Prêmio Aldir Alves Teixeira – divulgou nesta quinta-feira a relação dos lotes finalistas, cujas notas são compostas pela pontuação obtida na avaliação técnica (80%) e no quesito sustentabilidade (20%).  São ao todo 11 finalistas, sendo quatro na categoria Café Natural, quatro na categoria Cereja Descascado, dois na categoria Microlote (de apenas duas sacas, não importando a forma de preparo) e um Nano lote.

O campeão foi o produtor Carlos Rovilson Penna, de Divinolândia, com a nota 8,55, na categoria Cafés naturais. Um destaque, foi na categoria Nano Lote (que não concorre com as demais), o produtor Claudinei Junqueira, também de Divinolândia, com a nota de 8,59.

Na edição deste ano, foram inscritos por cooperativas e associações de produtores 69 lotes, de 8 regiões produtoras. As amostras de todos os lotes foram avaliadas por um Júri Técnico no dia 28, na Sala de Classificação e Degustação da Associação Comercial de Santos.

Os classificadores e especialistas que integram o júri foram indicados por instituições apoiadoras do concurso, com a coordenação dos trabalhos realizada por Nathan Herszkowicz, presidente executivo do Sindicafé SP. São eles: Camila Arcanjo, do GAC – Grupo de Avaliação de Café do Sindicafe-SP – Sindicato das Indústrias de Café do Estado de São Paulo, Alouisio Aparecido Lusvaldi Barca, do Museu do Café, Clóvis Venâncio de Jesus, da Associação Comercial de Santos, Cristina Saraiva Deolindo, do Cecafé e Kwong Joork Yeung da Câmara Setorial de Café.

Para Nathan Herszkowicz, presidente executivo do Sindicafe-SP esse concurso, que une produtores, indústrias, cafeterias, varejo e consumidores, e que é pioneiro e o mais antigo do Brasil, é a grande oportunidade de mostrar a excelente qualidade dos cafés de São Paulo, dando a oportunidade dos apreciadores da bebida degustarem o que há de melhor em café.

Para o recém empossado presidente da Câmara Setorial do Café, Ademar Pereira, da cidade de Caconde, a iniciativa do concurso é de extrema relevância e terá continuidade nos próximos anos, dando o merecido destaque aos produtores que se empenham em produzir produtos de altíssima qualidade.

Leilão e premiação

Os 11 lotes finalistas poderão ser adquiridos por cafeterias, torrefações e pessoas jurídicas durante o leilão que começa dia 05 e termina dia 11 de novembro. A ficha de participação está disponível no site www.sindicafesp.com.br e deverá ser preenchida e enviada, juntamente com o lance, para o e-mail camarasetorial@sindicafesp.com.br.

O resultado do leilão será divulgado dia 27 de novembro, em cerimônia a ser realizada on line (em função da pandemia do Covid 19), quando será feita a premiação dos produtores e das empresas campeãs (as que deram os maiores lances no leilão). Esses cafés serão industrializados e a partir de dezembro estarão disponíveis aos consumidores, em embalagens com selos numerados, que poderão adquiri-los em lojas gourmet ou via e-commerce.

O concurso é uma promoção da Câmara Setorial de Café de São Paulo e da CODEAGRO – Coordenadoria de Agronegócios da Secretaria da Agricultura do Estado, e conta com a parceria do Sindicato das Indústrias de Café de São Paulo, da ACS – Associação Comercial de Santos e do Museu do Café.

19º Concurso Estadual de Qualidade do Café de São Paulo

Entidade Categ Coloc Produtor Cidade Nota final
APRODE – Assoc. Produtores Rurais de Divinolândia N 1 Carlos Rovilson Penna Divinolândia 8,55
ACRISA – Assoc. dos Cafeicultores do Ribeiro do Santo Antônio CD 2 Paulo Izidoro Archanjo Divinolândia 8,53
Sindicato Rural de Amparo N 3 Roberto Broto Marchi Serra Negra 8,51
ACRISA – Assoc. dos Cafeicultores do Ribeiro do Santo Antônio ML 4 Paulo Eduardo Migot Divinolândia 8,49
Asso. dos Cafeicultores Vale da Grama N 5 Suzana Nougués Meirelles S.S.da Grama 8,48
Asso. dos Cafeicultores Vale da Grama CD 6 Arnaldo Alves Vieira S.S da Grama 8,45
ACRISA – Assoc. dos Cafeicultores do Ribeiro do Santo Antônio N 7 Ronaldo Donizete de Faria Divinolândia 8,43
ACRISA – Assoc. dos Cafeicultores do Ribeiro do Santo Antônio ML 8 Marco Antonio Limonge Divinolândia 8,42
Sindicato Rural de Caconde CD 9 Sergioo Donizete Pereira Caconde 8,41
Assoc.dos Cafeicultores Vale da Grama CD 10 Homero Teixeira de Macedo Jr. S.S Grama 8,39
ACRISA – Assoc. dos Cafeicultores do Ribeiro do Santo Antônio NL Claudinei Junqueira Divinolândia 8,59

 

ML = Microlote / N = Café Natural /CD – Café Cereja Descascado/NL = Nano lote

Divulgação: Assessoria de Imprensa do SINDICAFÉ/SP

Tempo de Comunicação – outubro/2020

Jorn. Resp: Eduardo Buitron (11) 9 8489.6063 e Gabriela Buitron (11) 9 6660.7900 edutempocom@uol.com.br / gabi@tempodecomunicacao.com.br

Via Peabirus