Produtores reivindicam revisão do preço mínimo do café e prorrogação de dívidas

Imprimir

Há três anos sem uma revisão do preço mínimo do café, os cafeicultores brasileiros reivindicam a correção do valor pago ao produtor e a prorrogação do vencimento das parcelas do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé). O preço defasado pago pelo grão, segundo os produtores, não cobre sequer os custos de produção, fazendo com que a estocagem aumente e desvalorize o produto.

Na semana que vem, o Conselho Monetário Nacional deve se reunir para discutir essas questões. De acordo com cálculos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), é recomendável que o preço mínimo por saca de 60 quilos do café arábica suba dos atuais R$ 261,00 para R$ 340,00. Com custos de produção que chegam a R$ 350,00, a possibilidade de um reajuste vêm em boa hora, afirma Silas Brasileiro (imagem extraída da reportagem do Canal Rural), presidente do Conselho Nacional do Café (CNC).

– É fundamental, porque nós temos que desenvolver projetos que venham em cima do preço mínimo. Tendo como base um preço que hoje está próximo ao custo de produção, estamos muito defasados.

A prorrogação do prazo de vencimento das parcelas do Funcafé também está prevista. Sem a urgência de quitar os débitos, os produtores ganham tempo e podem vender o produto quando os preços estiverem mais atrativos.

– Nós vamos ter 12 meses para pagar o programa de estocagem, com quatro meses de carência, e aí não vai ter coincidência de oferta com a nova safra que vamos colher agora, a partir de abril – explica Brasileiro.

Para José Eustáquio, especialista do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), as medidas, que devem ser anunciadas na próxima semana, terão impacto na renda do cafeicultor.

– A princípio, essas políticas que o governo pretende implementar vão dar um ajuste no preço interno e isso vai ter uma sinalização no mercado internacional de café. O mercado internacional vai ajustar essas informações e, provavelmente, você vai ter um aumento do preço do café.

Assista à reportagem do Canal Rural: 

Fonte: Canal Rural – RuralBR via CNC 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi

situs togel resmi

bandar togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terbesar

situs togel terpercaya

bo togel terpercaya