Pesquisadores avaliam metodologia para seleção de genótipos do cafeeiro

Imprimir

Pesquisadores da Embrapa Café, em conjunto com profissionais de instituições de pesquisa parceiras, estão avaliando metodologia que otimiza a seleção de genótipos superiores com características agronômicas de interesse da cafeicultura. Essa metodologia refere-se à “seleção genômica ampla” (do inglês, genome-wide selection – GWS), que baseia-se no uso de milhares de marcadores moleculares do tipo SNP. Dentro desse conjunto de marcadores genéticos é necessário descobrir aqueles que são os mais importantes no controle genético das características de interesse do melhoramento genético.

De acordo com o pesquisador da Embrapa Café Marcos Deon os “estudos de associação genômica ampla” (do inglês, genome-wide association studies – GWAS) visam auxiliar a GWS, por meio da identificação dos genes ou seus marcadores. “Para a detecção, com elevada precisão, dos genes de interesse é necessário dimensionar adequadamente o tamanho amostral em termos do número de indivíduos a serem genotipados e fenotipados, para a captura dos marcadores corretos. É relevante também determinar o tamanho amostral necessário para maximizar a acurácia e eficácia seletiva da GWS”, explica.

Essas informações estão na sétima circular técnica que acaba de ser publicada pela Embrapa Café – “Tamanho amostral e detecção de genes via GWAS em características quantitativas do cafeeiro” – (clique aqui para fazer o download). A publicação relata uma metodologia para a determinação do tamanho adequado de população para a realização da GWAS com alta eficácia e precisão e, também, para maximizar a eficiência da GWS. Além disso, o estudo avaliou o potencial dessa metodologia no melhoramento dos cafeeiros das espécies Coffea arabica e Coffea canéfora.

Os pesquisadores envolvidos no estudo explicam que por se tratar de uma planta perene e de ciclo reprodutivo longo, o melhoramento genético do cafeeiro demanda agilidade e eficácia no lançamento de novas cultivares. Segundo eles, os esforços na detecção de genes e identificação de blocos poligênicos, associados à características quantitativas do cafeeiro, são relevantes para otimizar o melhoramento genético.

O objetivo geral do trabalho de pesquisa é orientar o dimensionamento dos experimentos na aplicação eficiente da GWS e da GWAS na seleção de características produtivas, agronômicas e de resistência a doenças e pragas do cafeeiro. Eles avaliaram, por meio de dados reais e de simulações, o poder de detecção de genes e associações genômicas, pelo novo método. Mais precisamente, a ideia é possibilitar a identificação de marcadores genéticos úteis ao melhoramento do cafeeiro.

Participaram do estudo os pesquisadores da Embrapa Café Marcos Deon Resende, Antônio Carlos Oliveira e Eveline Caixeta. Também fazem parte das pesquisas a professora da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) Emilly Alkimim; o professor do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) Tiago Sousa; o pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) Antônio Alves Pereira; o pesquisador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT Café) Rodrigo Alves; e a professora da Universidade Federal de Viçosa (UFV) Camila Azevedo.

Acesse a publicação na seção “Publicações e Bibliotecas” no portal da Embrapa ou clique aqui.

Conheça o todo acervo de publicações da Embrapa Café e faça download dos arquivos pelo link:

https://www.embrapa.br/cafe/publicacoes

Confira as ANÁLISES (Análises e notícias da cafeicultura) divulgadas pelo Observatório do Café no link abaixo:

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/imprensa/noticias

Rose Lane César (MTb 2978/DF)

Embrapa Café

Contatos para a imprensa 

rose.cesar@embrapa.br