Mercado cafeeiro finaliza operações na segunda-feira praticamente inalterada

Imprimir

O mercado cafeeiro finalizou as operações nesta segunda-feira praticamente inalterada. Em N.Y. a posição março trabalhou entre a máxima de +1,65 pontos e mínima de -2,05 pontos fechando com -0,65 pontos.

O dólar fechou em baixa de 0,47%, cotado a R$ 1,707. A alta dos preços de commodities favoreceu a valorização de moedas de países exportadores de matérias-primas, como o real. O Banco Central comprou dólares com taxa de corte de R$1,7083. A moeda única da zona do euro continua sendo castigada pelas notícias negativas sobre a economia da Europa. Segundo a Comissão Europeia, o índice de confiança do consumidor da zona do euro preliminar de dezembro veio pior do que o esperado: o índice caiu em dezembro para -11,0, de -9,4 em novembro, e de expectativas de alta para -9,0. A agência Moody´s cortou hoje os ratings de vários bancos da Irlanda, após derrubar a classificação soberana do país em cinco notas na sexta-feira, mesmo dia em que o Fundo Monetário Internacional (FMI) alertou que a ameaça de disseminação da crise para outros países europeus é "significativa". A Moody`s alertou ainda que pode rebaixar os ratings dos bancos da Espanha. O indicador de atividade dos EUA divulgado hoje não confirmou os sinais recentes de crescimento da economia do país. O índice de atividade nacional dos EUA medido pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) de Chicago caiu para -0,46 em novembro, de -0,25 em outubro, no sexto mês seguido de piora. Agência Estado.
A nova projeção do USDA tem como base a perda de cerca de 600 mil sacas na safra da Indonésia, para 9 milhões de sacas, "principalmente por causa das pesadas chuvas durante a colheita em Sumatra, Java e Sulawesi, áreas que representam mais de 90% da produção daquele país", informa o departamento. O USDA também revisou para baixo a produção de conillon (robusta) no Brasil em 800 mil sacas, para 12,7 milhões de sacas, em virtude da seca e das altas temperaturas no Espírito Santo. A produção de arábica no País foi mantida inalterada em 41,8 milhões de sacas, totalizando 54,5 milhões de sacas ante 55,3 milhões de sacas no relatório de junho. Em contrapartida, o USDA elevou em 525 mil sacas a safra da Índia, para 5,1 milhões de sacas, como resultado de uma distribu ição uniforme das chuvas e uma excelente florada nas principais regiões produtoras de Karnataka e Kerala. Segundo o USDA, o estoque final de café verde na safra 2010/11 deve apresentar redução de 4,9 milhões de sacas. Na União Europeia, o estoque deve registrar queda de 2,7 milhões de sacas, para 14,5 milhões de sacas, em grande parte em resposta a uma revisão para baixo na estimativa do período anterior. No Brasil, o volume deve cair 1,5 milhão de sacas, para 5,8 milhões de sacas. Já o volume de café estocado nos Estados Unidos deve diminuir 250 mil sacas, para 4,8 milhões de sacas.

O mercado de cafeterias do Reino Unido cresceu e atingiu um faturamento recorde em 2010. Muitos analistas tinham previsto que o setor sofreria com a crise econômico-financeira porque os consumidores reduziriam gastos com itens considerados supérfluos. Mas uma pesquisa feita pela Allegra Strategies mostrou que os apreciadores da bebida na verdade elevaram suas visitas às coffee shops em 2010. Redes como Costa Coffee, a favorita dos britânicos, Caffe Nero e Starbucks devem registrar aumento de 13% na receita em 2010 para 1,94 bilhão de libras (US$ 3 bilhões) em 2010. Enquanto as redes dominaram as vendas, empresas cuja especialidade não é o café, como McDonald`s e J.D. Westherspoon, expandiram o número de lojas, adicionando 468 novos pontos de venda nos últimos 12 meses, o que também ajudou a elevar o consum o da bebida. "Nunca vi um desenvolvimento como esse no mercado de café do Reino Unido", disse Jeffrey Young, diretor executivo da Allegra. "Em 2010, o mercado cresceu mais de 12% ante 2,5% do setor de varejo, isso em tempos difíceis para a economia. Esse mercado deve registrar um crescimento significativo nos próximos três a cinco anos", afirmou. As informações são da Dow Jones.

O Conselho de Café da Índia reduziu nesta segunda-feira a estimativa da produção doméstica no ano-safra 2010/11 em cerca de 3%, conforme chuvas fora de época prejudicaram a safra nas principais áreas de cultivo. O conselho agora prevê que o país produzirá 299 mil toneladas na temporada iniciada em 1º de outubro de 2010, abaixo do volume recorde previsto em junho, de 308 mil toneladas. A produção indiana aumentou 10,4% em 2009/10, para 289.600 toneladas. As informações são da Dow Jones .

Fonte: Infocafé – informativo diário da Mellão Martini 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi