Marcas de agrotóxicos biológicos em 2013 é mais que o dobro de 2011

Imprimir

Com as 16 novas marcas de agrotóxicos biológicos registrados pelo Ministério da Agricultura em 2012, contabilizam-se hoje, ao todo, 88 marcas comercializadas dos produtos no Brasil, mais que o dobro de 2011, quando havia apenas 41 marcas de biológicos. Das 16 marcas registradas no ano passado, 16% foram de agrotóxicos biológicos e 5,6% de químicos. 

Os números refletem o interesse do governo em incentivar cada vez mais o produtor rural a utilizar produtos biológicos – menos agressivos à saúde humana e ao meio ambiente – no combate às pragas que atacam as lavouras.

Como prioridade em registrar os produtos biológicos, o governo federal pretende ampliar o uso de praguicidas desse tipo, além de reduzir o prazo para avaliação dos pedidos de certificação de produtos eficazes e menos tóxicos, de modo que os produtores passem a adotá-los. O registro de agrotóxicos biológicos costuma ser aprovado em menos tempo que o de um agroquímico. Enquanto o processo de registro convencional pode levar até cinco anos, o de um agente biológico tramita sob prioridade e pode ser finalizado em até 60 dias.

As exigências da legislação da agricultura orgânica permitiram agilizar ainda mais o registro dos agrotóxicos biológicos. Para incentivar ainda mais o uso de pesticidas biológicos, o governo estabeleceu, em 2010, a venda livre (sem receita agronômica) destes produtos para a agricultura orgânica.

A lista dos agrotóxicos registrados está disponível no endereço eletrônico www.agricultura.gov.br, link serviços – agrotóxicos/Sistema Agrofit. Os interessados em registrar produtos biológicos devem enviar e-mail para [email protected].

Fonte: Globo Rural Online

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *