Mais um GQC é concluído em Paraguaçu (MG)

Imprimir
A final de mais um Programa de Gestão com Qualidade no Campo (GQC) em Paraguaçu reuniu os participantes, familiares, representantes do Sindicato dos Produtores Rurais e da Cooperativa Mista Agropecuária de Paraguaçu (COOMAP), parceiros do Sistema FAEMG. Esse é o terceiro GQC realizado no município que contabiliza resultados positivos entre os produtores.

As dez fazendas participantes corresponderam bem a capacitação, segundo o técnico Bernardo Faria de Barros. Ele destaca que entre os produtores havia formação diferenciada, mas que isso não impediu o bom resultado da capacitação.

No campo 

Entre os participantes estava Mateus Teodoro Penha do Sítio Oriente. Com a atividade principal focada na cafeicultura, com 12 hectares em produção e 6 em formação, o produtor que também já participou do ATeG Café+ Forte ressalta que o GQC tem ferramentas importantes para a administração da propriedade. “No ATeG temos a assessoria do técnico mensalmente, por um período de quatro anos. No GQC aprendemos a aplicar o uso dessas ferramentas na administração da nossa atividade”.  O produtor também ressalta que os dois programas contribuíram para chegar à estabilidade na atividade.

O produtor Ricardo de Oliveira Santos viveu uma outra experiência e agradece muito a participação no GQC, para reestruturar a sua atividade, e a sensibilidade do instrutor Bernardo, que segundo ele soube captar o melhor de cada aluno. Ricardo sofreu perdas significativas com a geada ocorrida em 2021 que afetou toda a sua lavoura de café. Com os conhecimentos adquiridos no GQC ele vai trabalhar com a área de 2 hectares que conseguiu recuperar, e a área mais propícia a geada vai direcionar ao plantio de frutas vermelhas: amora e framboesa. “Embora seja uma cultura nova, tem boas perspectivas de mercado. É uma opção para essa área sujeita a geadas. Vou recomeçar direito focando na administração e não somente na produção”.

“Nós percebemos uma evolução muito grande entre os participantes do GQC. Temos o caso de um participante, cujo filho não queria participar de maneira alguma. Já tinha decidido não trabalhar com o pai na cafeicultura. Veio para a primeira aula contrariado, fez todo curso, voltou para a fazenda e está trabalhando com o pai há quatro anos. O GQC mudou a vida dele”. Rogério Araújo Pereira, gerente técnico da Coomap.

Fonte: Assessoria de Comunicação Senar Minas – Regional Passos (Por Denise Bueno)