Júri técnico inicia avaliação de cafés especiais do Prêmio CNA Brasil

Imprimir

Etapa do concurso acontece até 9 de maio, em Brasília

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) realiza, de segunda (6) a quinta (9), o júri técnico do Prêmio CNA Brasil Artesanal – Edição Cafés Especiais.

A iniciativa da CNA é realizada em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) e com a empresa da consultora e barista Helga Andrade, especialista em cafés. O concurso ocorre em duas categorias, com premiações para produtores de café Arábico e café Canéfora (Conilon).

Diretor técnico da CNA, Bruno Lucchi, faz a abertura do júri técnico de cafés especiaisDiretor técnico da CNA, Bruno Lucchi, faz a abertura do júri técnico de cafés especiais

Durante a abertura do júri, o diretor técnico da CNA, Bruno Lucchi, afirmou que o crivo técnico é muito importante e decisivo para a próxima etapa, a realização do júri popular, “nosso grande diferencial em relação aos outros concursos.”, afirmou Lucchi.

Júri Técnico – Os jurados vão avaliar 232 cafés especiais inscritos no Prêmio CNA Brasil e, desse total, serão selecionados dez, cinco em cada categoria. Cada jurado recebeu um tablet e, ao acessar um código do QR Code, obtém acesso a um ambiente de avaliação dos produtos que estarão sem identificação.

Dez jurados vão avaliar 232 produtos até quinta (9)Dez jurados vão avaliar 232 produtos até quinta (9)

De acordo com o coordenador de Produção Animal da CNA, João Paulo Franco, a etapa do júri técnico tem grande relevância porque todos os participantes têm um retorno sobre os produtos e podem, a partir daí, pensar nas formas de atuação e como se posicionar no mercado.

Para a consultora Helga Andrade, “o mercado do café especial cresce muito no Brasil e será um prazer conhecer, juntamente com esses colegas especialistas, um pouco mais da qualidade dos nossos produtores”, afirmou Helga.

A consultora Helga Andrade durante avaliação técnicaA consultora Helga Andrade durante avaliação técnica

A última etapa é a análise das histórias dos finalistas. Os primeiros colocados vão receber prêmios em dinheiro e certificados.

Iniciativa – O Prêmio é uma iniciativa das ações do Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais da CNA, que oferece soluções e alternativas ao pequeno e médio produtor rural que auxiliem na sua profissionalização e na capacidade de agregar valor a esses tipos de alimentos.

De acordo com a assessora técnica, Fernanda Regina, a Confederação promove o Prêmio CNA Brasil Artesanal desde 2019. Já foram realizados concursos para fazer o reconhecimento de produtores de chocolates, queijos, salames, cachaças, azeite e vinho.

No dia 2 de maio, a CNA abriu inscrições para a 10ª edição do concurso, voltado para produtores de mel de todo o país.

Fonte: CNA | Leia matéria original AQUI