Dólar comercial segue em queda, em dia de poucas referências para os mercados

Imprimir

Após operar no campo positivo durante alguns momentos pela manhã, o dólar comercial segue em baixa nesta quarta-feira (29), cotado a R$ 1,6880 na venda, desvalorização de 0,35%. O mercado mais uma vez tem volume reduzido de negócios devido à proximidade do final do ano, e os principais índices registram leve alta no dia. A agenda de indicadores também é escassa, sem dados relevantes no exterior.

Por aqui, os investidores avaliam a Nota de Política Fiscal do Banco Central, que mostrou que o setor público brasileiro apresentou um superávit primário de R$ 4,166 bilhões no mês de novembro. O número representa uma forte queda frente a outubro, quando houve resultado primário positivo de R$ 9,738 bilhões, ao passo em que durante o mês de novembro de 2009, o resultado fora superavitário em R$ 12,274 bilhões.

Além disso, também foi divulgado nesta manhã o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), que apontou inflação de 0,69% em dezembro, taxa 0,76 ponto percentual menor que a apurada no mês anterior.

Sem fluxo cambial

Segundo a Prosper Corretora, a despeito do Banco Central postergar a divulgação dos dados do fluxo cambial na segunda quinzena de dezembro para janeiro, o déficit acumulado na primeira metade do mês – US$ 1,3 bilhão – revela que as remessas de lucros e dividendos das empresas transnacionais aumentaram no período.

Desta forma, um possível movimento de queda mais acentuada da taxa de câmbio no curtíssimo prazo fica limitado. Evidência disso seria o fato do BC continuar realizando apenas um leilão diário de compra da divisa nos últimos dias.

Cenário externo sem referências

A agenda de indicadores no exterior é escassa nesta sessão, e um dos poucos indicadores de maior relevância, os dados sobre os estoques de petróleo dos EUA, foi adiado para a próxima quinta-feira.

Ganha destaque a continuidade das medidas de aperto monetário na China, que anunciou a elevação da taxa de redesconto e de reempréstimo.

Dólar futuro na BM&F também opera em queda

Na BM&F, o contrato futuro com vencimento em janeiro é cotado a R$ 1,687, baixa de 0,38% em relação ao fechamento de R$ 1,693 da última terça-feira. O contrato com vencimento em fevereiro, por sua vez, opera em baixa de 0,41%, atingindo R$ 1,699 frente a R$ 1,706 do fechamento de terça-feira.

Fonte: Infomoney

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *