Colheita do café se aproxima do fim em Minas Gerais

Imprimir

A colheita do café está chegando ao fim, em Minas Gerais. O resultado da produção e o atual preço são motivos de otimismo para os produtores.

Na fazenda de Lázaro Ribeiro de Oliveira, em Patrocínio, no cerrado mineiro, os últimos grãos de café colhidos nesta safra já secaram e estão prontos para o beneficiamento. O cafeicultor comemora já que a colheita deste ano foi além das expectativas. “Em 90 dias eu consegui colher a produtividade boa, em torno de 5.500 sacos, e deu para a gente fazer a safra em um período curto este ano. Foi bem diferente, no ano passado teve um pouco de chuva, mas neste ano a colheita foi boa”, garante.

O resultado da boa colheita deste ano já pode ser vista pela movimentação nas cooperativas. Os caminhões carregados com café ocupam o pátio e o produto já lota os armazéns.

Na Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado, o estoque do fim de agosto do ano passado era de 379 mil sacas. No mesmo período deste ano, já passou de 420 mil sacas.

O produtor Carlos Naimeg, de Patos de Minas, vendeu parte da colheita por R$ 320 a saca. Ele tem motivos de comemoração, porque além do bom preço, a produtividade também aumentou 20%. “Muito feliz com a produção e com o preço. Há vários anos nós estamos sofrendo com o preço, preços baixos, este ano a coisa mudou um pouquinho”, afirma.

Mesmo com o preço atraente para os produtores, os estoques não devem diminuir rapidamente. “A gente tem percebido um movimento grande de venda por parte dos produtores, mas não dentro daquilo que a gente espera. Nem tudo o que está entrando, está sendo vendido. Então vai ficar um pouco estocado ainda. A gente acredita que isso deve se prolongar, como sempre, até meados do primeiro semestre de 2011”, diz João Ferreira Júnior, gerente da cooperativa de café.

Fonte: cncafe

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *