Café: Agricultura diz que contratos de Opções saem até o final do mês

Imprimir

Os leilões de contratos de opções de venda de café serão realizados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) até o final deste mês, disse há pouco ao Broadcast o diretor do Departamento de Café do Ministério da Agricultura, Jânio Zeferino.

Havia expectativa de que os leilões fossem definidos nesta semana, com a publicação do aviso das operações, que devem retirar do mercado até 3 milhões de sacas de 60 quilos. Zeferino afirmou que as regras já foram definidas, mas falta a publicação da portaria interministerial que irá regulamentar os leilões, que devem implicar no desembolso de R$ 1 bilhão caso todos arrematantes dos contratos exerçam a opção de venda na época do vencimento, em março do próximo ano. Ele afirmou que os recursos para bancar a compra do café estão assegurados no orçamento das Operações Oficiais de Crédito (2OC).

O diretor acredita que os preços do café devem reagir no mercado internacional a partir da realização dos leilões de opções, “pois implica na possível retirada do mercado de 3 milhões de saca de café de qualidade”. Ele atribui a atual queda dos preços do café à estratégia dos importadores de transferir para os países produtores o encargo de carregar estoques. “Antes tinham estoques para cinco meses
e agora carregam para apenas dois meses”, diz Zeferino, que vê sinais de melhoras no cenário internacional e de retomada da demanda de curto prazo. Atualmente, a cotação do café da variedade arábica está em R$ 280/saca e o preço mínimo de garantia estabelecido pelo governo é de R$ 307/saca. Nos leilões de opções de venda o valor de referência para a época de vencimento será de R$ 343/saca para o café arábica tipo 6, bebida dura para melhor, com até 86 defeitos, peneira 13 acima.

Zeferino explicou que nos leilões haverá limite de contratos por produtor e que só poderão ser ofertados cafés colhidos em 2013.

Os ágios e deságios em relação ao valor de referência levarão em conta os padrões utilizados pela Conab. O café arábica tipo 4/5, bebida dura para melhor, com até 36 defeitos, peneira 14 acima, terá um ágio de 3,34% para R$ 354,46/saca. O arábica tipo 7, bebida dura, peneira 13, com até 160 defeitos, terá deságio de 3,33% para R$ 331,58/saca. O arábica tipo 7, bebida riada, peneira 13, com até 160 defeitos, terá deságio de 8,77% para R$ 312/saca. Já o arábica tipo 7, bebida rio, peneira 13, com até 160 defeitos, terá deságio de 19,65% para R$ 275,60/saca.

Funcafé – Jânio Zeferino afirmou que até sexta-feira devem ser publicados os contratos assinados por mais 16 bancos que irão repassar recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para financiar a produção, exportação e indústria. Ele disse que os oito bancos que já assinaram os contratos repassaram até hoje R$ 538,1 milhões do Funcafé. O montante previsto para o Funcafé é de R$ 3,16 bilhões, mas haverá recurso adicional de R$ 1 bilhão do Banco do Brasil.

Zeferino explicou que o banco oficial assumiu o compromisso de aplicar recursos próprios na mesma proporção do que repassar do Funcafé. O Banco do Brasil também aplicará recursos próprios, da ordem de R$ 650 milhões, para financiar a compra de 2 milhões de sacas de café arábica pela indústria da torrefação, com prazo de 36 meses para pagamento. O banco assina um acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) na próxima segunda-feira, em Belo Horizonte, durante a Semana Internacional do Café. Um acordo semelhante está sendo discutido com a indústria do solúvel para financiar a compra de café.

Vale lembrar que o Funcafé já conta com R$ 500 milhões para financiar a aquisição de café pelas indústrias, exportadores e cooperativas. O governo também disponibilizou crédito para capital de giro, sendo R$ 200 milhões para as torrefações; R$ 150 milhões para as indústrias de solúvel; e outros R$ 450 milhões para as cooperativas. Os recursos para financiar estocagem somam R$ 1,140 bilhão. O diretor explicou que a demora na liberação dos recursos do Funcafé nesta safra ocorreu por causa da aprovação do Orçamento pelo Congresso Nacional. Ele disse que o governo decidiu antecipar para este mês a liberação dos recursos para financiamento de custeio (R$ 650 milhões), que normalmente são liberados a partir de outubro.

Fonte: Agência Estado via Rede Social do Café

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi

situs togel resmi

bandar togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terbesar

situs togel terpercaya

bo togel terpercaya