Avanço da colheita 2013/14 de café robusta faz preços recuarem

Imprimir

Os preços do café robusta recuaram novamente no Espírito Santo em junho. Segundo colaboradores do Cepea, as cotações foram pressionadas pelo avanço da colheita, que está próxima do encerramento no estado capixaba. Contudo, os negócios foram limitados, visto que produtores aguardam preços mais remuneradores. Nesse cenário, o Indicador CEPEA/ESALQ do robusta tipo 6 peneira 13 acima teve média de R$ 245,09/saca de 60 kg em junho, 2,31% inferior à de maio. O tipo 7/8 bica corrida teve média de R$ 238,59/sc, 2,29% menor no mesmo período – ambos a retirar no Espírito Santo. Na Bolsa de Londres (Euronext Liffe), o contrato de robusta com vencimento em setembro fechou a US$ 1.759,00/tonelada no dia 28 de junho, queda de 8,1% ante o primeiro dia útil do mês, 3.

Colheita de robusta se aproxima do final
Até o encerramento de junho, a colheita de robusta no Brasil estava próxima da finalização. O clima em junho foi favorável aos trabalhos de campo, permitindo que avançassem em bom ritmo, tanto no Espírito Santo quanto em Rondônia. Estes estados registraram apenas chuvas pontuais. Agentes consultados pelo Cepea estimam que, até o final de junho, mais de 90% dos grãos da variedade já haviam sido colhidos no Espírito Santo.

Com a colheita próxima do encerramento, colaboradores do Cepea afirmam que a produção capixaba deve ser inferior ao estimado pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). Segundo a Companhia, o Espírito Santo deve colher 9,2 milhões de sacas de robusta em 2013/14, decréscimo de 4,7% em relação a 2012/13. Para os agentes consultados pelo Cepea, a redução é mais expressiva, podendo chegar a 30%. O principal motivo seria o menor calibre do grão, que diminui o rendimento em sacas.

Além da menor produção, o comentário é de que a qualidade está inferior em relação à temporada passada. Isso porque os grãos estão com maior quantidade de defeitos, escuros e fora de padrão. A menor qualidade e tamanho do café capixaba ocorreram devido à estiagem do final de 2012 e ao calor excessivo no verão. A escassez de chuvas ocorreu justamente após a floração, quando ocorre o enchimento dos grãos – período em que a umidade é essencial ao desenvolvimento do café. Porém, agentes comentam que as safras 2011/12 e 2012/13 foram atípicas, quando as chuvas abundantes no período de floração e maturação beneficiaram os cafezais e geraram cafés graúdos e com poucos defeitos.

Já em Rondônia, entre 75% e 80% da safra 2013/14 foi colhida. Produtores esperavam que a colheita fosse adiantada este ano, porém as chuvas abundantes – atípicas – dificultaram os trabalhos no campo. O café da nova temporada está com boa qualidade, semelhante à safra anterior, com algum ganho em termos de bebida e de tamanho dos grãos, apesar da dificuldade para a secagem em terreiro – causada pela umidade.

Fonte: Cepea/Esalq USP via CNC

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi

situs togel resmi

bandar togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terbesar

situs togel terpercaya

bo togel terpercaya