ABIC divulga dados de consumo de café no Brasil: aumento de 1,64% no consumo e crescimento expressivo de 7,47% no consumo per capita em 2023

Imprimir

Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) divulga dados que reforçam o papel do café como um alimento de extrema importância para os brasileiros e para a indústria nacional.

Consumo de café no brasil

Os números revelam que o consumo da bebida no Brasil entre novembro de 2022 e outubro de 2023 registrou um aumento de 1,64% em relação ao período anterior, considerando dados de novembro de 2021 a outubro de 2022. Este volume representa 39,4% da safra de 2023, que foi de 55,07 milhões de sacas, segundo a Conab, mantendo o Brasil como o maior consumidor dos cafés nacionais. No período anterior, o volume consumido no Brasil representou 41,9% da safra, que foi de 50,9 milhões de sacas, também considerando os dados da Conab.

Tais dados tratados pela ABIC reforçam o papel do café como um alimento de extrema relevância tanto para os brasileiros, como para a indústria nacional. Além do consumo de café seguir o seu ritmo com um leve aumento (1,64%), as indústrias associadas também apresentaram crescimento, de 2,25%.

posição de segundo maior consumidor de café do mundo está mantida pelo Brasil. A diferença para o primeiro lugar, ocupado pelos Estados Unidos, é de 5,2 milhões de sacas. Se compararmos o consumo per capita do Brasil com EUA (4,9 kg.hab.ano), o valor brasileiro é superior.

consumo per capita no país, entre novembro de 2022 a outubro de 2023, foi de 6,40 kg por ano de café cru e 5,12 kg por ano de café torrado e moído, um crescimento de 7,47% em relação ao mesmo período do ano anterior, o que é justificado pela base populacional do IBGE.

Sobre o consumo regional, a região Sudeste responde por 41,8% do total nacional, enquanto a região Nordeste por 26,9%, a região Sul por 14,7%, a região Norte por 8,6% e a Centro-Oeste por 8,0%.

Atualmente, as indústrias associadas da ABIC respondem por 71,1% da produção do café torrado em grão e/ou moído, e representam 86,5% de participação (share) no varejo supermercadista. A ABIC registra em seu banco de dados 2.937 produtos certificados.

Faturamento da indústria de café

Estima-se que as vendas da indústria de café em 2023 alcançaram R$22,9 bilhões, uma leve queda de 2,78% se comparado a 2022. A variação é justificada pela redução de preço do produto na gôndola.

Variação do preço médio do café torrado e moído no varejo

A ABIC monitora as vendas no varejo, através de mais de 2 milhões de notas fiscais coletadas mensalmente em check outs de todo o Brasil, com o apoio sistema da Horus.

O preço médio dos cafés Especiais sofreu um aumento de 3,15%, quando comparado o período de janeiro de 2023 com dezembro de 2023. Já a categoria de cafés Gourmet, registrou uma queda de 10,71%. O preço da categoria de cafés Superior também sofreu queda (11,78%). O mesmo aconteceu com os cafés Tradicionais e Extraforte, que tiveram queda de 10,21%. Os cafés em cápsula também registraram uma queda nos preços (7,76%).

Nos últimos três anos, em média, a matéria-prima aumentou 107% e o café no varejo aumentou 73%. Sendo que, no último ano, a variação de preço ao consumidor do café torrado e moído, foi de -13,5%, uma queda maior do que a média da cesta básica (-5,0%) e do que a média dos produtos como Leite, Arroz, Feijão e Óleo de Soja (-6,6%).

Ticket médio gasto com café em 2023

No atacarejo, o valor do ticket médio gasto em café nas cestas é o mais alto. No entanto, ao comparar dezembro de 2022 com o mesmo período de 2023, é possível identificar que o que teve aumento foi de mercados com até 4 check-outs de R$ 18,33 para R$ 18,80. Ao comparar os tipos de café, percebe-se que o valor do ticket médio dos cafés em cápsulas é o mais alto (25,52) e o que aumentou foi em grãos (20,94), enquanto o de café em pó (19,54) diminuiu.

Ao analisar o gasto médio em café nos carrinhos por região, o Centro-Oeste foi o que registrou o maior gasto por compras (22,09). Já no quesito socioeconômico, as classes AB foram as que mais gastaram com café (19,95).

Dados de certificação e associados

Em 2023, a ABIC registrou um aumento de 61% no número de produtos certificados, sendo Tradicional (37%), Extraforte (20%), Superior (16%), Gourmet (24%), Especial (0,01%) – certificação lançada em outubro de 2023, Cápsula (3%) e Cafés Sustentáveis (4%). A Associação aumentou em 7% o seu quadro associativo. A divisão por porte dos associados é a seguinte: Nano (até 5 sacas ) = 10 %, Micro (6 a 50 scs) = 20%, Pequena (51 a 1000 scs) = 51%), Média (1001 a 5000 scs) = 13% e Grande (acima de 5000 scs) = 6%.

Tal aumento é fruto do esforço da ABIC em aqui acolher um perfil mais abrangente de associado, passando a incluir cafeterias e produtores que torram seus cafés.

Fonte: ABIC

 

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi

situs togel resmi

bandar togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terbesar

situs togel terpercaya

bo togel terpercaya