Volume exportado de café em maio cresce 17%, para 2,4 mi de sacas

Imprimir

A exportação brasileira de café apresentou crescimento de 17,1% no volume em maio. Foram embarcadas 2.472.294 sacas de 60 kg em relação ao mesmo mês de 2012, quando foram exportadas 2.112.152 sacas. Em contrapartida, a receita cambial registrou uma redução de 11,3% na mesma base comparativa, fechando em US$ 434,076 milhões. As informações são do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CeCafé), divulgadas nesta quinta-feira.

O diretor-geral do CeCafé, Guilherme Braga, informa por meio de comunicado que esse aumento no volume exportado em relação a maio de 2012 já era esperado, uma vez que no ano passado houve um atraso na entrada do produto para comercialização. Segundo ele, a expectativa girava em torno de uma recuperação, até o ritmo dos embarques retomar a sua normalidade.

Com isso, continua Braga, a um mês de encerrar o ano safra já foram comercializadas 28.217.549 sacas de café entre julho do ano passado e maio deste ano, volume 1,2% superior ao do mesmo período da safra anterior. Nestes 11 meses o País obteve uma receita de US$ 5,580 bilhões.
Considerando a qualidade do café, o levantamento mostra que de janeiro a maio a variedade arábica respondeu por 86,1% das vendas do País, o solúvel por 10,6%, o robusta, por 3,3%, e o torrado e moído por 0,1% das exportações. Os cafés diferenciados (arábica e conillon) tiveram participação de 15,3% nas exportações em termos de volume e de 19,1% na receita cambial durante esses meses.

O relatório do CeCafé mostra, ainda, que de janeiro a maio o principal mercado importador foi a Europa, responsável por 53% do total embarcado do produto brasileiro, enquanto a América do Norte respondeu pela compra de 22%, a Ásia por 19% e a América do Sul, por 3%.

As exportações para os chamados Países Importadores Tradicionais tiveram um aumento de 16,9% nesse mesmo período, destacando-se o incremento de 55% nos embarques de robusta para este mercado. Os Países Importadores Emergentes compraram 19,6% do produto exportado nos cinco primeiros meses do ano. Os Países Produtores reduziram a importação do produto em 6,2%.
Segundo o Cecafé, os Estados Unidos lideram a lista de países importadores de janeiro a maio de 2013, com 2.554.593 sacas (20% do total exportado), seguido pela Alemanha, com 2.176.360 sacas (17%). A participação do Japão manteve a terceira colocação, importando 1.203.664 sacas (10%).

Pelos dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), divulgados na segunda-feira passada, a exportação brasileira de café em maio (21 dias úteis) alcançou 2,296 milhões de sacas, uma elevação de 26,46% em relação ao mesmo mês do ano passado (1,816 milhão de sacas). Em termos de receita cambial, houve leve queda de 6,9% no período, para US$ 397,8 milhões em comparação com US$ 427,4 milhões em maio de 2012. 

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *