Volume exportado de café brasileiro cai 13,6% em agosto, indica CeCafé

Imprimir

A exportação brasileira de café em agosto, segundo mês do ano-safra 2012/2013, apresentou queda de 13,6% em volume, para 2,523 milhões de sacas de 60 quilos, em comparação com 2,921 milhões de sacas no mesmo mês de 2011. A receita cambial teve redução de 35,3%, para US$ 512,7 milhões ante US$ 792,6 milhões em agosto de 2011. Os dados fazem parte de levantamento do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CeCafé), divulgado nesta quinta, dia.

O resultado das exportações de café nos dois primeiros meses do ano safra 2012/2013 (julho e agosto) é 28,6% inferior ao apurado no mesmo período da safra anterior, alcançando US$ 951,180 milhões. O mesmo não ocorre com o volume, que registrou uma queda de 6,8% na mesma base comparativa, ficando em 4,64 milhões de sacas.

O diretor-geral do CeCafé, Guilherme Braga, informa em comunicado que o ano safra 2012/2013 deve apresentar resultados muito semelhantes aos da safra anterior, apesar de o ano civil 2012 possivelmente fechar de 10% a 15% abaixo da expectativa inicial, que era de 33 milhões de sacas exportadas.

De acordo com ele, isso se deve em parte às chuvas, que atrasaram a chegada do produto ao mercado neste segundo semestre. O primeiro semestre também fez parte de um ano safra de baixa, no qual o café foi comercializado num ritmo muito forte, sem que um estoque significativo fosse gerado porque os produtores tinham pela frente o início de um ano de alta.

Segundo o Cecafé, os chamados cafés diferenciados (arábica e conillon especiais) já detêm uma participação de 18% nas exportações do produto em termos de volume e de 22% em relação à receita. No acumulado de janeiro agosto de 2012, a receita cambial com exportação total do grão é de US$ 4,069 bilhões, queda de 23,6% em comparação com US$ 5,323 bilhões no mesmo período de 2011.

O relatório mostra, ainda, que, 83% do café exportado, de janeiro a agosto, foi da variedade arábica, 11,9% de solúvel, 5% de robusta, e 0,2% de torrado e moído. Ao longo dos oito meses de 2012, a Europa foi o principal mercado importador, responsável pela compra de 52% do total embarcado do produto brasileiro. A América do Norte adquiriu 21% do total de sacas exportadas, a Ásia, 18% e a América do Sul, 5%.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *