Volume embarcado de exportação cai 9,5% em outubro, diz Cecafé

Imprimir

A exportação de café em outubro apresentou queda de 9,5% no volume embarcado, em comparação com o mesmo mês de 2011. O País embarcou 2,875 milhões de sacas de 60 kg ante 3,176 milhões de sacas em outubro de 2011.

A receita cambial teve redução de 32,3% na mesma base comparativa, fechando em US$ 607,331 milhões ante US$ 897 milhões. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

O preço médio de exportação da saca ficou em outubro em US$ 211,28. O resultado representa queda de 25,2% em comparação com o mesmo mês de 2011 (US$ 282,47). No entanto, o valor é 2% maior ante setembro deste ano (US$ 207,13).

No acumulado de janeiro a outubro, o volume de café exportado caiu 18,1% sobre o mesmo período do ano passado, fechando em 22.494.509 sacas. A receita diminuiu 26,8% na mesma base comparativa, alcançando US$ 5,159 bilhões.

O diretor-geral do Cecafé, Guilherme Braga, informou por meio de comunicado que as exportações mostram tendência de retomada dos níveis normais de embarques para o período, superando os atrasos ocorridos nos meses iniciais da safra, por conta das chuvas que retardaram o fluxo de entrada, bem como as dificuldades causadas pelas greves dos fiscais. Conforme Braga, isso, contudo, não altera as expectativas de redução no volume das exportações do ano, para algo em torno de 28,5 milhões a 29 milhões de sacas.

A participação dos cafés diferenciados nas exportações foi de 16,2% do total embarcado de janeiro a outubro. De acordo com o relatório, 83,5% do café exportado até outubro foi da variedade arábica, 11,9% de solúvel, 4,5% de robusta e 0,1% de torrado e moído.

O balanço das exportações mostra, ainda, que nos dez meses de 2012 o principal mercado importador foi a Europa, responsável pela compra de 53% do total embarcado. A América do Norte adquiriu 21% do total de sacas exportadas; a Ásia, 19%; e a América do Sul, 4%.

Os Estados Unidos seguem como líderes na lista de países importadores este ano, considerando o período de janeiro a outubro, com 4.204.968 sacas importadas (19% do total exportado), seguida pela Alemanha, com 3.947.916 sacas (18%) e a Itália, com 2.045.687 sacas (9%).

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *