Volume de café exportado cai 8,0% em novembro, afirma CeCafé

Imprimir

O volume de café exportado pelo Brasil em novembro apresentou uma queda de 8,0% em comparação a apontada no mesmo mês de 2011, fechando em 2.797.769. Da mesma forma, a receita com as exportações do produto também registrou uma redução de 31,1% na mesma base comparativa, chegando a US$583,588 milhões. As informações são do Balanço das Exportações divulgado ontem, 06, pelo CeCafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil).

No resultado acumulado de janeiro a novembro de 2012, o volume de café exportado caiu 16,9% em relação ao contabilizado nesses onze meses em 2011, totalizando 25.341.472 sacas. A receita igualmente apontou um decréscimo de 27,1% no mesmo período, atingindo US$ 5,753 bilhões.

Guilherme Braga, diretor-geral do CeCafé, explica que “a queda do volume e da receita já vem sendo sinalizada nos meses anteriores. Houve um crescimento do volume exportado a partir de outubro, embora ainda esteja inferior ao apurado nos mesmos meses do ano passado. Os problemas ocorridos no fluxo de entrada da safra no mercado, entre eles as chuvas e as baixas de preço que ocasionaram uma redução na oferta, vêm gerando uma expectativa de que 2012 se encerre com 5.000.000 de sacas exportadas a menos que 2011".

Os cafés diferenciados representaram 16% do total embarcado no período de janeiro a novembro. Esses cafés possuem um incremento em relação ao preço médio de 25% no caso dos arábicas diferenciados e 33% no caso dos conillons diferenciados.

De acordo com o relatório, 83,9% do café exportado em 2012 até o mês de novembro foi da variedade arábica, 11,8% de solúvel, 4,2% de robusta e 0,1% de torrado & moído.

O Balanço das Exportações mostra ainda que, no somatório dos onze meses de 2012, o principal mercado importador foi a Europa, responsável pela compra de 53% do total embarcado do produto brasileiro. A América do Norte adquiriu 21% do total de sacas exportadas, a Ásia, 19% e a América do Sul, 4%.

Os EUA seguem como líderes na lista de países importadores em 2012, considerando o período de janeiro a novembro, com 4.815.800 sacas importadas (19% do total exportado), seguida pela Alemanha, com 4.464.293 sacas (18% do total) e a Itália, com 2.233.132 sacas (9%). Em quarto lugar está o Japão, com 2.095.991 sacas (8% do total) e na quinta posição a Bélgica, com 1.616.366 sacas importadas (6% do total).

Nos onze meses de 2012, 76,1% do produto (19.275.767 sacas) foi exportado pelo porto de Santos. O Rio de Janeiro embarcou 13,1% do total (3.319.618 sacas) e o porto de Vitória escoou 7,6% das sacas exportadas (1.913.650 sacas). Eles foram as principais vias de exportação do café no período.

Fonte: Rede Social do Café via News Cafeicultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *