Vietnã quer emprestar dinheiro a exportadores para que estoquem grãos

Imprimir

O Ministro da Agricultura do Vietnã está buscando a aprovação do Primeiro Ministro do país para emprestar dinheiro a exportadores de café para que eles possam estocar até 20% de seus grãos até que os preços subam. A informação, publicada pelo jornal norte-americano The Wall Street Journal, foi dada por um representante da Vicofa (Associação de Café e Cacau do Vietnã).

O Vietnã é o maior produtor mundial de café Robusta, variedade usada em misturas de café instantâneo. Os preços do Robusta recentemente caíram para os menores patamares em três anos, diante da expectativas de uma safra cheia no Vietnã. Embora as cotações tenham subido para US$ 1,575 a tonelada, eles ainda estão com baixa de mais de 18% no ano.

Exportadores de café pediram empréstimos do governo a taxas de juros mais baixas, para que consigam estocar até 300 mil toneladas de café, de acordo com Luong Van Tu, presidente do Vicofa. Van Tu informou também que as compras seriam realizadas no primeiro semestre de 2014. “Se os preços ficaram baixos por muito tempo, os produtores irão parar de irrigar e colocar fertilizantes no café e, depois, irão cortá-los para investir em outra cultura”, acrescentou Van Tu.

A proposta recebeu apoio do Ministério da Agricultura e do Banco Central. O presidente da Vicofa informou que os exportadores esperam embarcar 1,4 milhões de toneladas de café neste ano comercial, que teve início no dia 1º de outubro – o mesmo volume exportado no ano comercial anterior.

Atraso na colheita
As fortes chuvas provocadas pela tempestade tropical Podul, na semana passada, irão causar o atraso da colheita de café no Vietnã. Ao invés de atingirem seu ápice em meados de novembro, a colheita estará mais intensa em dezembro. O clima úmido impede que cafeicultores colham os grãos e prejudica o processo de secagem dos grãos que já foram colhidos antes das tempestades.

Fonte: The Wall Street Journal via Notícias Agrícolas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *