Vendedor aguarda novas valorizações do café e liquidez segue baixa

Imprimir

Os preços do arábica têm oscilado fortemente em abril, tanto no mercado doméstico quanto no interno. O principal motivo para as variações externas ainda é a incerteza sobre o tamanho da safra brasileira 2014/15, que será determinante para os balanços de oferta nacional e mundial. Os valores da variedade no Brasil, por sua vez, vêm acompanhando esse movimento, desaquecendo o ritmo de negócios da variedade – a diferença de preços para a saca de 60 kg do arábica superou os 100 reais em abril.

Na parcial de abril/14 (até dia 23), o menor preço diário registrado para o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 bebida dura para melhor foi de R$ 391,08/saca de 60 kg, no dia 2, enquanto o maior valor do período foi de R$ 494,95/saca, no dia 23. Essa diferença, de 103,87 reais, é muito superior à amplitude de preços observada em abril/13, que foi de apenas 18,86 reais.

Com isso, a liquidez foi baixa no correr do mês, com dias praticamente sem comercialização. Agentes consultados pelo Cepea comentaram que vendedores estão à espera de novas valorizações. De modo geral, a expectativa é de que o volume comercializado aumente efetivamente se os preços domésticos atingirem valores na casa dos R$ 500,00/saca de 60 kg.

Fonte: Cepea via Rede Social do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *