Vendas da safra de café do Brasil 2020/21 atingem 69%, acima da média, diz Safras

Imprimir
A comercialização da safra de café do Brasil 2020/21 alcançou 69% da produção esperada até 10 de novembro, em ritmo à frente da temporada anterior e da média de cinco anos para o período, apontou a consultoria Safras & Mercado na última quinta-feira (12/11).

No ano passado, as vendas somavam 62% da safra até então, mesmo patamar da média recente, segundo a Safras, que estima a safra iniciada em julho em 68,1 milhões de sacas de 60 kg. Isso significa que já foram negociadas 47,2 milhões de sacas.

As negociações avançaram 5 pontos percentuais em relação ao mês anterior.

O consultor da Safras, Gil Barabach, disse que o ritmo de negócios perdeu alguma força com muitos esperando momento melhor para vendas.

“Há expectativa de uma melhora futura nas cotações, devido à quebra na safra brasileira de 2021”, comentou ele, que vê alguns vendedores “na defensiva”.

As vendas de arábica chegam a 70% da produção (entre vendas antecipadas, trocas e as negociações no disponível). Em igual período do ano passado, estavam em 62%, ante 61% na média dos últimos 5 anos.

Já as vendas de conilon perderam força e alcançam 68% da produção, contra 63% em igual período do ano passado e 67% na média dos últimos 5 anos, ainda segundo a Safras.

Fonte: Reuters (Por Luciano Costa)