Valorização do real faz café subir em Nova York

Imprimir

Os preços futuros do café arábica fecharam em alta ontem na Bolsa de Nova York, sustentados pela valorização do real ante o dólar. Com a moeda brasileira fortalecida, as vendas da commodity tendem a perder força, uma vez que os produtores acabam recebendo menos reais pelo grão. Na sexta-feira, o vencimento março, o mais líquido, subiu 0,68% e terminou em 147,95 centavos de dólar por libra-peso.

O açúcar também encerrou o dia em alta, ainda apoiado nas notícias envolvendo o setor de etanol. Na última semana, o governo brasileiro, depois de reajustar os combustíveis, anunciou que o aumento da mistura de etanol na gasolina virá em 1º de maio. Além disso, espera-se que os Estados Unidos aumentem a importação do biocombustível conforme proposta da Agência de Proteção Ambiental do país. O vencimento março do açúcar subiu 0,59% e acumulou valorização de 0,85% na semana.

Cacau e algodão, por sua vez, fecharam praticamente estáveis. Já o suco de laranja terminou com alta próxima aos 2% em razão do clima seco e do aparecimento de greening, a pior doença da citricultura, nos pomares da Flórida.

Na Bolsa de Chicago, a soja recuperou-se da queda de quinta-feira e fechou no positivo ontem. Ainda faltam chuvas nas regiões produtoras da Argentina, o que deu suporte às cotações. O vencimento março da oleaginosa ganhou 0,39%. Já o trigo encerrou novamente em baixa depois que investidores embolsaram lucros. O milho seguiu o desempenho do trigo e também fechou no vermelho.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *