Valorização do café alivia prejuízo de produtores de Minas Gerais

Imprimir
O aumento de 3,5% no preço do café nas últimas duas semanas deu fôlego a produtores em Minas, que sofrem com prejuízo desde abril, quando o valor da commodity teve uma queda no mercado global.

Cafeicultores do Estado estavam vendendo o produto a um valor menor do que o investido na produção. A previsão de recuperação deu a tônica na edição deste ano da Semana Internacional do Café (SIC 2019), que acontece na Expominas, em Belo Horizonte, até amanhã (22).

Nilton Castro Moraes, assessor especial de café da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas (Seapa), afirma que o avanço das cotações, que têm variado entre R$ 460 e R$ 475, é benéfico principalmente para as regiões montanhosas do Estado, onde a produção do café é mais cara.

“Houve uma reação no preço, mas ainda não chega a ser satisfatório. Porém, em comparação ao que estava até 15 dias atrás, alivia bastante”, alega.

O governador Romeu Zema (Novo) também esteve ontem (20) na abertura do evento. “A atividade do café em Minas tem tido cada vez mais relevância na economia do Brasil e do Estado. O setor não teve um ano tão adequado em 2019, mas temos boas perspectivas em 2020 e temos trabalhado muito em Minas na melhoria da qualidade do nosso café”, afirmou ele.

Produtores afirmam, porém, que, apesar do aumento no preço ter sido benéfico, ainda não recuperaram-se dos prejuízos. “Precisei vender minhas sacas todas antes do aumento para pagar as contas, não consegui nem aproveitar”, disse Ademir Castro, de São João do Manhuaçu, na Zona da Mata.

Outro ponto citado foi a valorização da produção nacional de café no exterior. Segundo o deputado federal Emidinho Madeira (PSB-MG), presidente da frente parlamentar do café na Câmara, há qualidade no produto brasileiro, mas o marketing institucional da commodity fora do país é fraco. “Estamos há 30 anos esperando esse fortalecimento do café lá fora. Sabemos produzir e temos qualidade”, explicou.

Encontro tem campeonato nacional de baristas

O Campeonato Nacional de Barismo, que é a arte do preparo de café, ocorre até amanhã durante a Semana Internacional de Café deste ano. O concurso escolhe o melhor entre 26 competidores, dos quais oito desta edição são mineiros.

Os profissionais passam por provas que avaliam o sabor, a criatividade e a técnica envolvida na produção do café. O ganhador representará o Brasil no campeonato mundial da categoria, que ocorre em março de 2020 na cidade de Melbourne, na Austrália.

Fonte: O Tempo (Por Lucas Negrioli)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *