Utz Certified cresce 25% no mercado mundial

Imprimir

As vendas de café com o selo UTZ CERTIFIED cresceram 25% no primeiro trimestre de 2011 e somaram 40 mil toneladas no período. O aumento está em linha com o bom desempenho  do ano passado, quando 121 mil toneladas do café foram comercializadas com selo e outras 304 mil toneladas foram certificadas, o que torna o UTZ CERTIFIED o maior programa de sustentabilidade de café do mundo. Um dos principais motivos para o aumento da demanda pelo certificado é a abordagem do programa. Os requisitos exigidos a certificação de café, chocolate e chá estão em conformidade com os estabelecidos pelo mercado e, além disso, o UTZ CERTIFIED analisa os principais problemas de cada área que mais afetam a produtividade e a sustentabilidade dos agricultores.

Esta abordagem demonstra que a responsabilidade social corporativa tem realmente um valor econômico para o meio ambiente e para os agricultores tanto na origem quanto nas empresas dos países compradores. Além dos produtores de café, o UTZ CERTIFIED também treina produtores de cacau a se tornarem empresários profissionais e responsáveis.

As vendas de chocolate produzido sustentavelmente aumentarão bastante no próximo ano devido o crescente número de agricultores que aderiram ao programa UTZ CERTIFIED em todo o mundo, com certificações na Costa do Marfim, Gana, Nova Guiné, Equador, Vietnã, Nigéria, Uganda, Congo, Peru, República Dominicana e Tanzânia.

Atualmente mais de 160 mil pequenos produtores e fazendas de café, chá e chocolate tem o selo UTZ CERTIFIED. Os agricultores são treinados na profissionalização das suas práticas de agricultura e gestão operacional, o que contribui para a melhoria da qualidade de seus produtos e viabiliza maior volume de produção com custos menores.

Isso, por sua vez, permite que os agricultores negociem melhores preços para melhores produtos e, com isso, melhorem seu padrão de vida. Os agricultores que trabalham com o UTZ CERTIFIED no mercado global recebem um prêmio pela sua safra e não têm de pagar para participar do programa.

Por Luciana Franco
Fonte: Revista Cafeicultura

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *