USDA: produção de café da Colômbia deve aumentar para 14,6 mi/scs em 2017/18

Imprimir
A produção de café da Colômbia deve aumentar para 14,6 milhões de sacas de 60 quilos em 2017/18, contra as 14,5 milhões de sacas indicadas para 2016/17, conforme projeções do adido agrícola do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em Bogotá.

O adido condicionou a estimativa para 2017/18 à “continuidade de um clima normal” nas regiões produtoras da Colômbia. Um programa de renovação de cafezais atingiu seu ápice de produtividade no ano passado e as condições climáticas continuaram favoráveis, o que impulsionou a produção para níveis recordes.

Em 2016, a Federação Nacional dos Cafeicultores da Colômbia (Fedecafé) estimou que a produtividade média do café aumentou para 17,8 sacas por hectare, 29% acima da última década (13,8 sacas). Isso é resultado direto do programa de replantio, uma redução na idade média das árvores de 15 para sete anos.

Os resultados do programa de replantio de variedades resistentes à ferrugem ajudaram a manter a produtividade forte durante os primeiros sete meses de 2016/17, crescendo 5,1% em relação ao mesmo período da temporada anterior.

As exportações do país devem aumentar de 13,1 para 13,2 milhões de sacas em 2017/18, resultado do crescimento da produção. O consumo doméstico deve aumentar modestamente, passando de 1,6 para 1,65 milhão de sacas. Os estoques finais de café devem cair para 891 mil sacas na Colômbia em 2017/18.

O adido destaca que no país não existem políticas de incentivos ou infraestrutura adequadas para a manutenção de estoques de café por prazos longos.

Fonte: Agência SAFRAS (Por Fábio Rübenich)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *