UFLA recebe representantes da Fundação Hanns Neumann

Imprimir

Na quinta-feira (27), representantes da Fundação Hanns Neumann, da Alemanha, juntamente com o presidente Michael Neumann, participaram de reunião na Universidade Federal de Lavras (UFLA) com o objetivo de conhecerem os projetos e programas em andamento sobre a cultura do café. A Fundação é o braço social do Neumann Kaffee Gruppe (NKG), líder mundial em comercialização e serviços de café (café verde). A delegação alemã foi recebida pelo reitor Antônio Nazareno Guimarães Mendes e pelo pró-reitor de Extensão e Cultura Magno Antonio Patto Ramalho.

Na reunião, foram apresentadas as ações e resultados de pesquisa do programa de cafeicultura da UFLA – Rubens José Guimarães e Flávio Meira Borém, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT/Café) – Mário Lúcio Vilela de Resende, do Polo de Excelência Café (PEC) – Edinaldo José Abrahão, do Polo de Tecnologia em Qualidade do Café – Rosemary Gualberto Alvarenga Pereira, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) – Juliana Costa Resende e sobre os programas da EMATER-MG direcionados à cafeicultura – Marcos Fabri Júnior.

Atuando nos segmentos do grão à xícara, o NKG valoriza a aproximação com a academia, como forma de garantir a atualização sobre os resultados da ciência e também apresentar as demandas do mercado para novos direcionamentos da pesquisa. Este envolvimento entre ciência e mercado é ainda mais estratégico em um grupo que engloba 48 companhias ligadas ao sistema agroindustrial do café, em 28 países, representado por empresas exportadoras, importadoras, de serviço e fazendas produtoras. No Brasil, o selo NKG está na Stockler Comercial Exportadora (Santos), Cafeeira Armazéns Gerais (Santos, Varginha e Muzambinho) e NKG Fazendas Brasileiras (Santo Antônio do Amparo).

Na programação da reunião, o gerente executivo do PEC, Edinaldo José Abrahão, fez uma apresentação da proposta inovadora de articular os elos universidade, empresas e governo para o fortalecimento da cafeicultura no Estado. Com foco em inovação, enfatizou a união de competências na busca de soluções para gargalos que influenciam a competitividade do setor. Na oportunidade, justificado pelas sinergias de objetivos, o gerente do PEC fez o convite à Fundação Hanns Neumann do Brasil para que participem do PEC na composição do comitê gestor, facilitando futuras parcerias.

Excelência em pesquisa cafeeira 

A visita à UFLA demonstra que a Fundação Hanns Neumann valoriza o conhecimento gerado pelos centros de ensino e pesquisa, assim como reafirma a preocupação da delegação alemã em buscar as informações sobre as pesquisas e os desafios da região produtora em que está inserida. No que tange ao ensino, pesquisa e extensão, Minas Gerais dá exemplo em incentivos à cafeicultura, seja na formação de mestres e doutores, na consolidação de programas de pesquisa em rede ou na certificação de propriedades com a assistência da EMATER-MG.

Nas palavras do presidente da Fundação alemã, Michael Neumann, embora haja uma estrutura de apoio ao cafeicultor brasileiro, ainda é necessário ampliar as formas de difusão de tecnologias, intensificando o fluxo de informações sobre prática agrícolas que elevem a produtividade, aumentem a produtividade e possibilite o acesso a novos mercados, sobretudo, para o segmento familiar.

Fonte: Polo de Excelência do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *