Triciclos permitem aplicação bem protegida de herbicidas em cafezais

Imprimir
O uso em cafezais de aplicador de herbicida acoplado em triciclo tem mostrado a possibilidade de aplicação bem protegida dos produtos, com a vantagem de evitar deriva das gotas e consequente fito-toxidez aos cafeeiros.

Os triciclos são máquinas desenvolvidas aproveitando motocicletas usadas, nas quais são feitas adaptações, iniciando pela rodagem dupla atrás, para sua estabilização, mais sistemas de transmissão de força e de marchas variadas, a frente e de ré, finalizando pelo acoplamento de equipamentos diversos, acionados e tracionados, de forma a executar funções semelhantes a de um trator agrícola.

Na lavoura de café, seja nas diferentes praticas culturais, seja no transporte ou no preparo pós-colheita, os triciclos adaptados visam facilitar, com esse tipo de mecanização mais simples, tarefas que antes eram feitas manualmente, nas pequenas propriedades ou, mesmo, tarefas antes executadas por tratores, estes bem mais custosos. Os implementos que vem sendo mais adaptados, para uso nas lavouras, com motostriciclos, são para- 1- pulverização/aplicação de herbicidas, com 2 tipos, de barras verticais ou turbo, podendo ter uma barra, posterior, também para aplicar herbicidas. 2-adubadeira ou calcariadeira, 3-roçadeira, 4-esqueletadeira, 5- carreta, 6- mini-retro-escavadeira e 7-mexedor de café no terreiro.

Na aplicação de herbicidas, aqui em destaque, são utilizados triciclos com o mesmo sistema para a pulverização, acoplando-se o kit traseiro de barra protegida contendo os bicos de aplicação. Assim o tanque de calda, na faixa de 240 litros, e a bomba são os mesmos para as duas práticas na lavoura.

Uma particularidade que tem sido observada, na aplicação de herbicidas, é a boa condição de proteção das gotas aplicadas, pelo sistema da barra bem fechada, tipo um cocho, a qual pode operar bem junto ao solo, quase se arrastando sobre o mato. Esta condição de boa proteção, aliada à boa visão, mais próxima, do operador, tem permitido aplicações bem rentes aos cafeeiros, mesmo em plantas mais jovens, sem problemas de toxidez por deriva de gotas.

Quanto ao rendimento na aplicação ele vai depender do espaço livre nas ruas da lavoura. Em ruas com maior espaço muitas vezes é preciso fazer 2 passadas por rua. Tem sido obtidos rendimentos de aplicação variáveis de 6-15 hectares por dia e isso com gasto de somente 7 litros de gasolina, por dia. A largura da barra comum é de 1,50 m, portanto aplicando essa largura de faixa numa passada, tendo, sob ela, 3 bicos.

Finalmente, são destacadas duas características importantes nos equipamentos em moto-triciclos, sendo – o seu custo mais baixo e sua capacidade de operar em caminhos estreitos, em lavouras mais adensadas e, ainda, em micro-terraços, favorecendo, assim, os tratos na cafeicultura de montanha e em pequenos produtores, condição onde os tratores normais são mais onerosos e de difícil operação.

Fonte: Procafé (Por J.B. Matiello – Eng Agr Fundação Procafé e J.R. Dias, Lucas Franco e Hernane de Souza – Engs Agrs Fazendas Sertãozinho) via Notícias Agrícolas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *