Tecnologias disruptivas na cafeicultura é tema de seminário da Università del Caffè Brazil

Imprimir
“Tecnologias disruptivas na cafeicultura” será o tema central da 20ª edição do seminário anual que a Università del Caffè Brazil promove na manhã do próximo dia 4 de abril, em São Paulo. O evento terá formato webinar, com transmissão simultânea pela internet, e contará com a presença do presidente da illycaffè, Andrea Illy.

O seminário terá também o lançamento da 9ª edição dos Cadernos da Universidade do Café, que reúne pesquisas realizadas pelas equipes do PENSA (Centro de Conhecimento em Agronegócios) e da Experimental Agrícola do Brasil, empresa sócia da illycaffè para análise, compra e exportação de cafés para a Itália.

O PENSA é um programa de pesquisa da Fundação Instituto de Administração (FIA). Firmou parceria com a illycaffè para a instituição da Università del Caffè no Brasil em março de 2000. A empresa fundou a Università del Caffè com o objetivo de difundir a cultura do café, já tendo instalado 27 unidades pelo mundo, nas Américas, Europa, África e Ásia.

Programação do seminário “Tecnologias disruptivas na cafeicultura”

8h30 – 9h00 Café de boas vindas
9h00 – 9h10 Sessão de abertura do 20º Seminário Anual

Professor Dr. Decio Zylbersztajn – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade/USP

9h10 – 9h50 Apresentação das pesquisas:

Tecnologias disruptivas na cafeicultura

Prof. Samuel Ribeiro Giordano

illycaffè e Estratégias Flexíveis: Um Caso de Empresa Resiliente

Profa. Luciana Florêncio de Almeida

Verticalização na cafeicultura

Prof. Decio Zylbersztajn

Mudança climática, agricultura e o café: Identificação dos Rumos da Pesquisa no Brasil

Profa. Christiane Leles Rezende De Vita

9h50 – 10h20 Palestra – Dr. Andrea Illy – illycaffè
10h20 – 10h50 Debate
10h50 – 11h00 Lançamento da 9 ª edição dos Cadernos da Universidade do Café

Data e local: 4 de abril de 2019 na Sala da Congregação da FEA-USP:
Av. Prof. Luciano Gualberto, 908 – Cidade Universitária – São Paulo-SP

As inscrições são gratuitas, tanto para o seminário quanto para o webinar. Os links em português e inglês para o webinar estarão disponíveis para aqueles que se inscreverem antecipadamente. Para se inscrever, acesse o link http://pensa.org.br/eventos/seminario-tecnologias-disruptivas-na-cafeicultura/. Mais informações: telefone 11 3818-4005 e e-mail pensa@pensa.org.br .

Realização: Università del Caffè Brazil, illycaffè, PENSA e FIA.
Apoio: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

Sobre a illycaffè
A illycaffè (http://illy.com.br/) é uma empresa familiar italiana, fundada em Trieste em 1933, comprometida em oferecer o melhor café do mundo. É a marca de café mais global, produzindo um único blend de café espresso 100% arábica, com grãos provenientes de 9 países fornecedores, sendo o Brasil o principal. São consumidas mais de 7 milhões de xícaras de café illy por dia, em cafeterias, restaurantes, hotéis, escritórios e residências de mais de 140 países. Precursora do espresso, a illycaffè é considerada líder em ciência e tecnologia do café graças a três radicais inovações. Ao promover o primeiro Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso, no Brasil em 1991, também foi pioneira na compra direta dos fornecedores, compartilhando know-how e pagando preços acima do mercado para quem atinge seus padrões de qualidade, em parcerias sustentadas pelos princípios do desenvolvimento sustentável. Com o objetivo de difundir a cultura do café, fundou a Università del Caffè, um centro educacional de excelência que oferece treinamento teórico e prático em todos os aspectos do café para cafeicultores, baristas, equipes de lojas de café e amantes da bebida. Tudo que é “made in illy” é realçado pela beleza e a arte, representando os valores fundamentais da marca, a começar pelo seu logo, como são as mais de 100 xícaras da renomada illy Art Collection, desenhadas por artistas internacionais. A illycaffè empregava 1.290 pessoas globalmente em 2017, quando registrou receitas consolidadas de 467 milhões de euros.

Fonte: ADS Comunicação Corporativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *