Sindicato pede reforço policial para coibir assaltos durante safra de café

Imprimir

A safra de café começa a ser colhida no Espírito Santo e os produtores devem atentar para a questão de segurança no campo, por causa do risco de assaltos a propriedades rurais. O alerta é do Sindicato Rural de Linhares, no norte do Estado, que já solicitou às autoridades do setor de segurança que reforcem o monitoramento no interior, para garantir a tranquilidade dos produtores durante a colheita. 

Época da colheita do café atrai assaltantes às propriedades rurais (Foto: Rodrigo Lima/Nitro / Editora Globo)

Entre outras recomendações, o sindicato orienta não realizar pagamentos com dinheiro em espécie e, quando o fizer, alternar dias e horários durante a semana, e evitar movimentar alto volume de dinheiro na propriedade. O sindicato sugere a contratação de trabalhadores somente com posse dos documentos e verificação da situação de antecedentes criminais do cidadão.

Os dados do contratado podem ser lançados no sistema que, em parceria com as Polícias Militar e Civil, verifica se existe algum problema com a Justiça. O presidente do Sindicato Rural de Linhares, Antonio Roberte Bourguignon, informa em comunicado que no período de colheita muitos trabalhadores rurais de outras regiões chegam para o trabalho temporário de colheita. "Precisamos de patrulha no interior e também de cuidados por parte do produtor", destaca.

O Espírito Santo deve colher entre 10,8 milhões e 11,5 milhões de sacas de 60 kg. O resultado corresponde a um aumento de 1,2% a 7,5% em comparação com o ano passado (10,7 milhões de sacas), conforme dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *