Sindicato dos Produtores Rurais de Itabela (BA) lança a 12ª Festa do Café

Imprimir

O café é uma bebida que está presente em muitos momentos do nosso dia, desde a primeira refeição até uma reunião de negócios. O grão de origem africana é produzido em diversas regiões e coloca o Brasil como um dos principais exportadores do mundo.

É nesse cenário que o cultivo do café Conilon no município de Itabela, desponta como destaque, apoiando o estado a ser reconhecido como 2º maior produtor de café do Brasil. Resultado de estudos, investimento em tecnologia para o cultivo, cuidado com a qualidade e muito trabalho de famílias inteiras que tem no café sua principal fonte de renda.

Mantendo a tradição e o plano de valorização da cultura do café na região, o Sindicato dos Produtores Rurais realiza neste ano a 12ª Festa do Café em Itabela, de 24 a 26 de agosto, no espaço de eventos do Rotary Clube. A coletiva de lançamento acontece nesta sexta-feira, 29, a partir das 9 da manhã, na sede do Sindicado.

De acordo com o Sindicato dos Produtores Rurais de Itabela são aproximadamente 7 mil hectares de plantação, contemplando o café e outras culturas como a banana, coco, maracujá, a pimenta-do-reino e o mamão. Apesar do cenário de crise, o consumo de café representou uma alta de 3,6% ano passado, conforme dados da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic). Também em 2017 foram colhidas mais de 80 mil toneladas de café Conilon na Bahia, e o município de Itabela teve grande partição na geração desses números.

Na coletiva, organizadores e apoiadores do evento irão apresentar a grade de programação que, como em todos os anos, se torna um destino certo para pesquisadores, produtores e apaixonados pelo café, em um encontro para trocar experiências sobre as dinâmicas de cultivo ou a compra e venda.

Nesta edição, entre os palestrantes, está o bacharel em Física pela USP e PhD em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin (EUA), Luiz Carlos Baldicero Molion, apresentando as tendências climáticas no Brasil e como o produtor deve ficar atento aos movimentos do clima.

Fonte: Bahia Dia a Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *