Simpósio revela um pouco do café agroflorestal do Ceará

Imprimir

Na semana passada, o município de Guaramiranga, no Maciço Baturité, a 110 km de Fortaleza – Ceará, comemorou a realização do I Simpósio de Revitalização do Cultivo de Café Agroflorestal, organizado pela Embrapa Agroindústria Tropical. O objetivo do evento foi reunir e articular cafeicultores e especialistas visando a encontrar alternativas sustentáveis que aliem retorno econômico e preservação ambiental. Como resultado do Simpósio, será elaborado um projeto a partir das demandas prospectadas pelos produtores da região e especialistas de diversas instituições que participaram do evento.

A cafeicultura no Maciço de Baturité, das mais antigas do Brasil, é uma das poucas em sistema agroflorestal, o que poderá favorecer um futuro pedido de Indicação Geográfica (garantia da origem de um produto ou de suas qualidades e características regionais). Além dos apelos sociais que a revitalização da cafeicultura poderá trazer para a região, o sistema agroflorestal possibilita a manutenção da biodiversidade no Maciço, como forte justificativa ambiental.

O evento contou com o apoio do Banco do Nordeste, do Grupo 3 Corações (da marca Café Três Corações), da Embrapa Café e do Sebrae, que  também sinalizaram interesse em apoiar os futuros projetos. A iniciativa representa a articulação entre os três elos fundamentais para a promoção de inovação e o desenvolvimento da região: ciência, empresas e governo, juntos, pela revitalização da cafeicultura singular do Ceará.  

Fonte: Polo de Excelência do Café  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *