Setor cafeeiro do Brasil mira crédito de R$1 bi do Funcafé após geadas

Imprimir
O setor cafeeiro do Brasil espera que haja a destinação de 1 bilhão de reais em financiamentos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para produtores afetados pelas geadas de julho, disse nesta terça-feira o Conselho Nacional do Café (CNC), embora os valores sigam em negociação.

Segundo o presidente do CNC, Silas Brasileiro, haverá na próxima sexta-feira uma reunião do Conselho Deliberativo de Política do Café (CDPC) para que seja efetivamente aprovada a proposta, discutida nesta terça-feira em encontro que contou com a participação da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e de representantes do Ministério da Economia.

Após essa aprovação, segundo Brasileiro, será encaminhado voto ao Conselho Monetário Nacional (CMN) para deliberação da proposta.

“De maneira muito direta, pretendemos deixar reservado 1 bilhão de reais para essa área, mais os 160 milhões que já foram aprovados”, afirmou Brasileiro em vídeo enviado pela assessoria de imprensa do CNC, acrescentando que os recursos serão destinados de acordo com as perdas de cada cafeicultor.

“Tão logo nós tenhamos a liberação do CDPC, nós devemos encaminhar então um voto para o CMN, que vai reunir-se logo em seguida para aprovação desse voto, porque queremos colocar os recursos nas mãos dos produtores na maior brevidade possível”, disse o presidente do CNC.

O CMN já havia autorizado 5,95 bilhões de reais em recursos para financiamentos de diversas atividades da cafeicultura, no âmbito do Funcafé, neste ano.

Em nota encaminhada à parte, o Ministério da Agricultura reiterou que o valor de 1 bilhão de reais ainda está sendo negociado, frisando que o voto agrícola será encaminhado para encontro do CMN marcado para 26 de agosto.

“Ainda está em negociação o valor de 1 bilhão de reais para cafezais afetados pela geada da linha de financiamento do Funcafé. Haverá ainda uma reunião do CDPC, com a presidência da ministra, para tratar deste assunto”, afirmou a pasta.

As fortes geadas do dia 20 de julho podem ter atingido até 200 mil hectares cultivados com café arábica, ou 11% do total da área destinada à variedade no país, segundo estimativa preliminar divulgada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) na ocasião.

Fonte: Reuters