Semana Internacional do Café deve movimentar R$ 27 milhões

Imprimir
A Semana Internacional do Café 2016 (SIC), que será realizada entre os dias 21 e 23 de setembro no Centro de Feiras e Exposições George Norman Kutova (Expominas), em Belo Horizonte, deve gerar em torno de R$ 27 milhões em negócios, valor 8% superior ao registrado na edição anterior. O evento, que reúne toda a cadeia cafeeira, é classificado como uma das principais vitrines do grão. Durante o evento serão discutidos assuntos como as tendências de mercado, as tecnologias disponíveis para o setor e o futuro do café.

A solenidade de lançamento da SIC 2016 aconteceu ontem, no Museu das Minas e do Metal, em Belo Horizonte. Após a apresentação, foi promovida uma degustação de diferentes variedades de café, na Praça da Liberdade.

Realizada pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), pela Café Editora, pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), a SIC terá como principais temas a sustentabilidade e as oportunidades para o café especial.

“A Semana Internacional do Café marca Minas Gerais como grande produtor. É o evento que abrange toda a cadeia produtiva, o que é muito importante, indo da produção até o consumidor final. Apoiamos as ações de agregação de valor, a definição de áreas produtivas e os avanços do setor. Vamos promover a cadeia como um todo, porque ela é realmente importante para o Estado e para o País”, explicou o presidente da Faemg, Roberto Simões.

Ele também destacou que o consumo do café é crescente e que é necessário manter os investimentos em qualidade e inovação, como por exemplo, nas cápsulas da bebida. Tecnologia que começa a ser utilizada também pelos cafeicultores do Estado.

“O café, hoje, é uma grife que agrada a todo mundo e precisamos sempre evoluir. O consumo vem crescendo e nós, produtores, temos tudo para produzir o grão de forma adequada, com sustentabilidade e agregando valor”.

Minas é o maior produtor de café sustentável e de qualidade do País, com 47% dos empregos gerados na agricultura. (Foto: Bruno Lavorato/SIC/Divulgação)
Minas é o maior produtor de café sustentável e de qualidade do País, com 47% dos empregos gerados na agricultura. (Foto: Bruno Lavorato/SIC/Divulgação)

O secretário de estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho, ressaltou que Minas Gerais é o maior produtor de café sustentável e de qualidade do País, respondendo por 47% dos empregos gerados na atividade agrícola do Estado e principal item da pauta exportadora do agronegócio.

“O café tem uma importância social e econômica enorme, que dispensa comentários. A produção tem impacto muito grande em mais de 500 municípios produtores do grão. Estamos felizes em realizar o evento em Belo Horizonte. Vamos mostrar a produção da fazenda até a xícara, o que é muito importante para que os nossos cafeicultores saibam o que acontece com o café no mundo e a cadeia de agregação de valor que ocorre no grão, que é colhido com muito suor e trabalho. A iniciativa vem preencher esta lacuna, empodera e traz maior confiança e alegria ao cafeicultor”, disse Reis Filho.

A expectativa é receber cerca de 14 mil visitantes e movimentar R$ 27 milhões em negócios ao longo do evento, o que, se alcançado, representará um incremento de 8% sobre os resultados obtidos em 2015. Serão 165 marcas expositoras.

“Nosso objetivo é gerar oportunidades para toda a cadeia de café brasileiro no acesso ao mercado, conhecimento e negócios. O evento tem três pilares: desenvolvimento de mercado e de consumo, conhecimento e inovação (pilar estratégico já que há disseminação do conhecimento desde a área de pesquisa até serviços) e a parte de negócios e empreendedorismos. O evento terá mais de 25 eventos paralelos dentro da programação da SIC”, disse o diretor de planejamento da Editora Café, Caio Alonso Fontes.

Destaques – Entre os eventos que compõem a SIC, destaque para o seminário DNA Café, que receberá palestrantes nacionais e internacionais para discutir as tendências, desafios e o futuro do mercado do café. No Fórum da Agricultura Sustentável serão discutidas as ações da cafeicultura e o desenvolvimento sustentável da produção.

“Vamos mostrar exemplos e casos de sucesso na agricultura sustentável e o Brasil se portando como grande ator nessa cadeia. Os eventos estão bem alinhados ao modelo sustentável desenvolvido no País”, explicou Fontes.

Um dos grandes momentos da SIC é o Coffee of the Year Brasil 2016, evento que selecionará os 10 melhores cafés produzidos no Brasil. Na edição anterior foram 200 amostras enviadas pelos produtores e analisadas durante o concurso. “Os cafés participantes são de altíssima qualidade com notas acima de 90 pontos na prova de xícaras”, disse Fontes.

Fonte: Diário do Comércio (Por Michelle Valverde)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *