Seca deve reduzir produção de café da Cooxupé em 30% neste ano

Imprimir

Previsão antes da estiagem era de produção de 6 milhões de sacas (Foto: Marcelo Min)

A produção de café da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé), a maior cooperativa do Brasil, deve atingir 4,1 milhões de sacas de 60 quilos este ano, volume 30% menor em comparação com as 6 milhões de sacas previstas antes da estiagem que atingiu o País no início do ano. As informações são do presidente da Cooxupé, Carlos Paulino da Costa.

A atual previsão é 2,3% menor do que as 4,2 milhões de sacas colhidas no ano passado. O Brasil é o maior produtor e exportador de café arábica do mundo. Em Minas Gerais, Estado em que se localiza a cooperativa, a colheita já atingiu dois terços do previsto. Conforme Costa, os efeitos da seca já podem ser observados nos grãos. "A aparência é pior. Eles estão menores, deformados e mais leves", afirmou. "Mas, até agora, isto não está afetando a qualidade da bebida, que ainda é boa", acrescentou.

Com a colheita de grãos menores, o rendimento nesta safra tem sido mais baixo. A queda é percebida no momento de "transformar" a saca de café em litros da bebida. Normalmente é preciso 400 litros de grãos para uma saca de 60 kg. Atualmente, os produtores precisam de 540 quilos, disse Costa. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção brasileira de café do Brasil em 2014 deve atingir 44,6 milhões de sacas de 60 quilos, queda de 9,3%, se comparado com os 49,15 milhões da safra do ano passado. Alguns analistas, no entanto, acreditam que a safra possa alcançar 50 milhões de sacas.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *