Sara Lee quer inovar no Brasil e expandir marcas já existentes

Imprimir

A companhia norte-americana de café Sara Lee pretende fazer com que suas operações no Brasil se concentrem na inovação e no desenvolvimento de marcas já existentes, enquanto busca consolidar sua liderança no segundo maior mercado de café do mundo. A expectativa é de que a demanda por café cresça mais rapidamente nos próximos anos no País do que em outros mercados, como os Estados Unidos e a Europa. O mercado doméstico de café tem crescido de 3% a 5% por ano, um ritmo que deve continuar na medida em que a economia cresce, afirmou o diretor comercial da Sara Lee no Brasil, Ricardo Souza, em entrevista à agência Dow Jones.

Atualmente, a Sara Lee detém 22% do mercado doméstico brasileiro de café e possui a marca mais vendida no país, a Pilão. "Temos um tamanho que nos permite ser sofisticados e trazer novidades para o portfólio de marcas que já temos", comentou Souza. O Brasil, maior produtor mundial de café, tem exportado seus melhores produtos para a Europa e os Estados Unidos, deixando um "excedente" de menor qualidade no mercado interno.

Porém, segundo Souza, "o segmento de cafés de maior qualidade, o segmento premium, tem crescido mais rapidamente do que as marcas mais baratas". Ele acrescentou que as máquinas da marca Senseo, de doses únicas, tem sido bem recebida. "É um segmento que tem crescido muito e tem ajudado a recuperar a lucratividade no mercado." As informações são da Dow Jones.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *